PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Liverpool é destaque negativo no top-10 dos que mais gastaram na temporada

AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS
Imagem: AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS

Do UOL, em São Paulo

20/12/2014 06h00

Na temporada passada, o Liverpool lutou até a última rodada pelo título inglês. Nesse ano, a equipe investiu 149 milhões de euros em reforços. Foi o terceiro time que mais investiu na última janela de contratações, atrás apenas de Manchester United (196 milhões) e Barcelona (157 mi). O resultado? Tropeços atrás de tropeços e apenas o 11º lugar no Campeonato Inglês.

Com base no relatório Soccerex Transfer Review de setembro, o UOL Esporte listou as dez maiores gastanças da última janela de transferências e analisou os resultados.

Top-10: Quem mais gastou na janela de transferências?

  • Getty Images

    Manchester United: 196 milhões

    Com a chegada de Louis van Gaal, o United foi reconstruído a preço de ouro. Foi a 2ª maior gastança da história em uma janela de transferência. Di Maria custou 75 milhões de euros. Também chegaram Shaw (38 mi), Herrera (36), Rojo (20) e Blind (17,5) - a contratação de Falcão Garcia só entra na conta em 2015. Muito dinheiro para um time em terceiro lugar.

  • EFE/Toni Albir

    Barcelona: 157 milhões

    Pela 1ª vez em muito tempo, o Barcelona contratou. Mas por um bom motivo: por punição da Fifa, o ninguém será contratado nas próximas três janelas de transferências. A diretoria aproveitou iniciar a reconstrução do elenco, que envelheceu. Suarez foi caro (81 milhões), mas chegaram também Bravo, Ter Stegen, Mathieu, Vermaelen, Rakitic e Douglas. Em segundo, time está atrás do Real no Espanhol.

  • PHIL NOBLE/REUTERS

    Liverpool: 149 milhões

    A saída de Suarez para o Barcelona fez o Liverpool se desesperar. Sem o atacante, chegaram jogadores e mais jogadores que ainda não se encaixaram no time. Foram oito contratações de peso. Até mesmo Ballotelli chegou. E decepcionou… Em 11º lugar no Inglês e eliminado na Liga dos Campeões, nova reconstrução já é discutida. Só resta saber se existirá dinheiro para isso.

  • AFP PHOTO/ JAVIER SORIANO

    Real Madrid: 120 milhões

    O Real é o time que mais gastou nos últimos seis anos, com 731 milhões de euros – o City é o segundo da lista, com 615 mi. Em quarto lugar, o time teve um impacto grande na janela de transferências, ao contratar dois craques da Copa (Kroos e James) e vender um dos atletas mais importantes do título da Liga dos Campeões (Di Maria). A liderança no Espanhol mostra que as coisas vão bem por lá.

  • Daniel Ochoa de Olza / AP

    Atlético de Madri: 105 milhões

    Após conquistar o título espanhol e chegar à final da Liga dos Campeões, o Atlético de Simeone perdeu seu principal jogador: Diego Costa – outro brasileiro, o lateral Filipe Luis, também saiu. Para compensar as saídas, contratou muito. Chegaram Griezman, Mandzukic, Oblak, Cerci. A equipe não mostra a mesma força da temporada passada, mas ainda se mantém na elite espanhola (e na Liga dos Campeões).

  • Shaun Botterill/Getty Images

    Chelsea: 104 milhões

    Outro acostumado a gastar, o Chelsea teve um ano “contido”, efeito do Fair Play financeiro da Uefa. Com as saídas de David Luiz, Lukaku e Demba Ba, a equipe pode contratar Diego Costa, Fabregas, Filipe Luis e Remy. As trocas deram certo. O time é líder do inglês, se classificou com tranquilidade na Champions e Diego Costa já virou ídolo em Londres.

  • EDDIE KEOGH / REUTERS

    Arsenal: 102 milhões

    O sexto lugar no Inglês não deve ser o que a torcida esperava depois de gastar mais de 100 milhões de euros na janela. O rendimento do principal contratado, porém, deixa a torcida animada. Ao contrário de Ozil na temporada passada, Alexis Sanchez (43 milhões) vem jogando bem. Welbeck (20 mi) também tem se destacado.

  • AFP PHOTO / ADRIAN DENNIS

    Southampton: 73 milhões

    É a maior surpresa da temporada inglesa até agora (5º no Inglês). O que poucos falam, porém, é que muito dinheiro passou pelo clube na janela: o Southampton foi o time que mais vendeu atletas (120 milhões) e o oitavo que mais comprou (73 milhões, para comprar ) em toda a Europa, trocando Lallana, Shaw, Chambers, Lovren e Lambert por Tadic, Pelle, Long, Mane e Forster.

  • AP Photo/Frank Franklin II

    Manchester City: 66 milhões

    Como o Chelsea, o City também teve uma janela calma, com nomes menos conhecidos. As principais novidades chegaram do Porto: o zagueiro Mangala e o volante Fernando. As saídas também não foram de impacto (Javi Garcia, Lampard e Rodwell, por exemplo). Com a base mantida, a equipe segue bem na Premier League, em segundo lugar. Na Champions, porém, o City segue sem se encontrar.

  •  AFP PHOTO / JOSE JORDAN

    Valencia: 60 milhões

    Quando liderava o Campeonato Espanhol, muita gente se espantou. Mas, assim como o Southampton, o Valencia também abriu o bolso na janela de transferências. Para trazer a dupla André Gomes e Rodrigo do Benfica, por exemplo, os espanhóis (com dinheiro de um bilionário de Singapura) pagaram cerca de 45 milhões de euros – a dupla de zaga Mustaffi e Otamendi também não foi barata.

Futebol