PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atlético-MG recorre ao CAS e pede mais tempo para pagar dívida por Tardelli

Bernardo Lacerda

Do UOL, em Belo Horizonte

11/12/2014 11h48

Diego Tardelli é o centro das atenções da diretoria do Atlético-MG neste começo de período de férias. Além de buscar manter o camisa nove para a próxima temporada, o clube tenta definir a dívida que tem com o Al-Gharafa, ex-clube do atacante e que foi cobrado pela Fifa.

A Fifa havia intimado o Atlético a pagar, nesta quinta-feira, R$ 10,6 milhões para o Al-Gharafa, valor referente referente a segunda e última parcela da contratação de Diego Tardelli, em 2013.

Porém, o clube não cumprir a determinação, não pagará o valor nesta quinta-feira. Nesta semana, o departamento jurídico atleticano entrou com recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte, pedindo um tempo maior de negociação da dívida. Com isso, a equipe não corre risco de ser punida agora.

Segundo o UOL Esporte apurou, o Atlético alegou, no recurso, que está negociando novamente a sua entrada no Refis (programa de Refinanciamento de Dívida Fiscal) do Governo e com isso está com cotas bloqueadas, o que impede o pagamento ao Al-Gharafa.

Em comunicado feito pela Fifa, em outubro, a entidade afirmava que o Atlético poderia ser penalizado até com perda de pontos no Brasileirão de 2015, se não pagasse ao Al-Gharafa. Porém, o clube alvinegro mostra tranquilidade e garante que o pagamento acontecerá após novas negociações.

Futebol