Topo

Futebol


Andrés revive dia de presidente do Corinthians em treino no Itaquerão

Ex-presidente posou para foto com jogadores e comissão técnica do Corinthians no estádio - Flavio Florido/UOL
Ex-presidente posou para foto com jogadores e comissão técnica do Corinthians no estádio Imagem: Flavio Florido/UOL

Paulo Passos

Do UOL, em São Paulo

16/03/2014 06h00

No dia que marcou o primeiro treino do Corinthians na nova casa, Andrés Sanchez, encarregado pelas negociações para a construção do estádio, reviveu um dia de presidente. Sem a presença do atual mandatário do clube, Mario Gobbi, seu sucessor, conversou com o técnico do time, Mano Menezes, e com os jogadores, posou para fotos e foi escalado pela assessoria do clube para dar entrevista aos jornalistas neste sábado.

À frente das obras do estádio em Itaquera desde 2012, Sanchez se distanciou de Gobbi na última temporada. A interlocutores, o dirigente tem criticado o atual mandatário do Corinthians. A dupla evita aparecer junto em eventos públicos.    

A assessoria de imprensa do Corinthians informou ao UOL Esporte que a ausência de Mario Gobbi no treino deste sábado era prevista. Segundo os assessores, o presidente estava em viagem, em compromisso particular, que já havia sido marcado antes da diretoria e da comissão técnico do Corinthians decidirem que o time treinaria no novo estádio.

Sem Gobbi, Andrés fez as vezes de presidente. Antes do treino começar, posou para uma foto, feita pelo fotógrafo oficial do clube com os jogadores e a comissão técnica. Após o trabalho dos jogadores, foi ao gramado e conversou por cerca de 10 minutos com o técnico do time, Mano Menezes. Depois, falou rapidamente com os jogadores no centro do campo.
O cartola foi convocado pela assessoria de imprensa do clube para dar entrevista. Respondeu todas as perguntas sobre questões técnicas e financeiras do estádio. Ao ser questionado sobre como deveria ser o jogo de abertura do estádio, opinou com ressalvas.  

“Minha vontade é ser um jogo Corinthians contra Corinthians, com ex-jogadores. Mas depende do presidente”, afirmou.

No início de 2015, após a inauguração do estádio, o clube terá eleições para presidente. Andrés Sanchez não poderá ser candidato, pois precisa cumprir uma quarentena de dois mandatos após deixar o cargo. Gobbi tampouco pode disputar o pleito, já que o estatuto do clube não permite reeleição. O certo é que se a eleição acontecesse hoje, sejam quais forem os candidatos, eles estariam em lados opostos. 

Mais Futebol