PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-centroavante Luizão ajuda "maior empresário do mundo" no Brasil

Guilherme Costa

Do UOL, em São Paulo

08/10/2013 06h01

O Gestifute, grupo liderado pelo empresário português Jorge Mendes, resolveu apostar fortemente no mercado brasileiro. Nos últimos quatro meses, o agente fechou negócios com João Schmidt (São Paulo), Rodrigo Caio (São Paulo) e Danilo (Vasco). Essa investida é coordenada por alguém com experiência em ataque: Luizão, pentacampeão mundial com a seleção brasileira.

Luizão, 37, passou por 16 equipes como centroavante. A lista de títulos que ele obteve como atleta inclui duas edições da Copa Libertadores (1998, pelo Vasco, e 2005, pelo São Paulo) e um Mundial de clubes da Fifa (2000, pelo Corinthians).

Em 2010, Luizão ajudou na transferência de Deco para o Fluminense. O meio-campista, que encerrou a carreira neste ano, era um dos clientes de Jorge Mendes, que já foi descrito pelo site português “Futebol Finance” como “o maior empresário do futebol mundial”.

O título atribuído a Jorge Mendes tem várias explicações. A maior delas é que, de acordo com o site, o grupo tem a carteira de clientes mais valiosa do futebol mundial. Somados, os jogadores que o Gestifute representa somam mais de 530 milhões de euros.

A maior parte desse montante é responsabilidade de Cristiano Ronaldo. O jogador português renovou neste ano com o Real Madrid. O vínculo foi estendido até 2018, e o meia-atacante passou a receber 17 milhões de euros por temporada, maior salário do futebol mundial.

O Gestifute também agencia as carreiras de nomes como o técnico José Mourinho, que trocou o Real Madrid pelo Chelsea neste ano, e o atacante colombiano Falcao García, contratado pelo Monaco na última janela de transferências do futebol europeu.

Até pela nacionalidade de Jorge Mendes, a principal fonte de negócios do Gestifute é o mercado português. Entre os jogadores nascidos no Brasil, os nomes mais conhecidos no portfólio do grupo são o meio-campista Anderson (Manchester United), o atacante Diego Costa (Atlético de Madri) e o zagueiro Pepe (Real Madrid e seleção portuguesa).

No Brasil, Luizão é representante oficial do Gestifute. “Eu não sou agente Fifa. Então, converso com os jogadores, e eles assinam com o Jorge”, relatou o ex-centroavante.

A principal atribuição de Luizão é mapear o mercado brasileiro em busca de oportunidades para o grupo, sobretudo entre os jogadores jovens. É nesse perfil que se encaixa o volante Danilo, 17, que trocou o Vasco pelo Braga (Portugal) neste ano, em negócio de R$ 13 milhões.

“É melhor encontrar o jogador mais novo. É mais fácil para revender depois. Sabe como é, né? Papagaio velho não dá mais caldo”, brincou Luizão.

Luizão assiste a jogos de futebol no Brasil e envia relatórios para o Gestifute de acordo com a demanda. Em algumas ocasiões, o grupo envia especialistas para colaborar com a observação.

“O pessoal lá de fora conhece mais os jogadores jovens do Brasil do que o pessoal daqui. A verdade é essa. Eu dou minha opinião, e às vezes eles mandam alguém. O pessoal está olhando para o mercado brasileiro com outros olhos. O Jorge ficou meio parado aqui, mas quer voltar ao mercado”, avisou o pentacampeão.

Entre as novidades da lista de clientes do Gestifute, uma teve uma porção de acaso. O pai de Rodrigo Caio encontrou Luizão em um shopping center e aproveitou para dizer que o volante do São Paulo estava em busca de um novo empresário.

“Nós nos conhecemos, e ele viu nossa maneira de trabalho. Foi uma oportunidade”, relatou Luizão.

Questionado sobre as próximas “oportunidades”, contudo, o centroavante preferiu fazer mistério: “O segredo desse negócio é ficar quieto”.

Futebol