PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Valdivia diz que hoje comemora vitória em casa e avisa que não deixa o Palmeiras

Depois de ser poupado, Valdivia deve ser reforço no Palmeiras para o duelo com o Paraná - Rodrigo Capote/UOL
Depois de ser poupado, Valdivia deve ser reforço no Palmeiras para o duelo com o Paraná Imagem: Rodrigo Capote/UOL

Do UOL, em São Paulo

07/08/2013 14h33

O meia chileno Valdivia falou nesta quarta-feira sobre o seu passado de lesões que o impediram de ter uma sequência grande de jogos desde o seu retorno em 2010. O camisa 10 do Palmeiras assumiu que não se cuidava como deveria após os jogos.

“Hoje, depois do jogo, se alguém disser que me viu na balada, vai crescer o nariz. Eu prefiro jantar em casa, ficar com a minha família e com os filhos. Por que se o cara te vê na balada vai falar que você jogou mal porque estava na balada”, disse Valdivia durante o programa “Arena SporTV” desta quarta.

O meia ficou fora do time por 114 dias entre março e julho deste ano por conta de uma lesão na coxa direita e só voltou a jogar após a Copa das Confederações, quando emendou uma sequência de seis jogos seguidos interrompida na partida contra o São Caetano, quando foi poupado pela comissão técnica.

“Não é que antigamente eu vivia sem descansar, sem dormir. Eu percebia que quando que não conseguia dormir, não descansava, me atrapalhava na hora de jogar e nas minhas contusões”, analisou Valdivia.

Além de agradecer o apoio dos torcedores e pedir que os criadores do “Chinelômetro” deveriam fazer algo positivo para ele, o chileno avisou que não pretende deixar o clube neste ano e planeja encerrar a carreira no Palmeiras.

“Fico até quando os caras não me aguentaram e mandarem embora. Por mim, fico aqui para sempre. Meu foco é levar o Palmeiras para a Série A. Quando teve o rebaixamento, conversei com o Marcos e ele me disse para ficar, voltar com o Palmeiras porque sairia com outro status”, lembrou Valdivia. 

Futebol