PUBLICIDADE
Topo

Em 45 minutos discretos, torcida e Neymar iniciam namoro tímido

Neymar passa pela marcação de Cicinho na partida entre Barcelona e Santos - EFE/Toni Garriga
Neymar passa pela marcação de Cicinho na partida entre Barcelona e Santos Imagem: EFE/Toni Garriga

Fernando Duarte

Do UOL, em Barcelona (ESP)

02/08/2013 18h36

A torcida do Barcelona ainda parece mostrar mais apoio a Neymar com a carteira do que com a garganta. Embora tenha aplaudido o brasileiro em sua entrada em campo à la NBA na goleada por 8 a 0 nesta sexta-feira contra o Santos, o furor ainda parece maior nas lojas vendendo produtos do clube, em que a camisa de número 11 virou item disputado.

Mas o brasileiro ao menos saiu de campo incentivado por manifestações de apoio em situações simples, como uma inversão de jogo para Messi aos 14 minutos do segundo tempo. Sempre com a polidez de quem estava assistindo a uma peça, não a um jogo de futebol. Barulho mesmo só em gols e nas ‘’holas’’ nos momentos em que o Barcelona diminuía o ritmo do cerco à área santista.
 

O público, porém, se levantou quando Neymar recebeu um passe na área para dar a assistência no lance do sexto gol. Mas foi o nome de Fabregas, o autor do tento, que foi gritado. Aos 28 minutos, a torcida se irritou quando Cicinho jogou Neymar nas placas publicidade.

As reações mudaram quando Neymar se soltou mais no jogo. Um drible foi saudado como olé. No lance em que o ex-santista acertou o travessão, um coro de expectativa cresceu até o desferir do chute.

Futebol