PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Muricy vê Neymar de 'saco cheio' e não defende permanência do craque no Brasil

Muricy Ramalho está chateado com os torcedores brasileiros que criticam Neymar - Leandro Moraes/UOL
Muricy Ramalho está chateado com os torcedores brasileiros que criticam Neymar Imagem: Leandro Moraes/UOL

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

28/04/2013 06h00

Além de Neymar da Silva Santos, pai e empresário de Neymar, o torcedor do Santos pode ganhar mais um personagem contra a permanência do craque no futebol brasileiro. Isso porque o técnico Muricy Ramalho acredita que seu pupilo está de “saco cheio” com o futebol brasileiro e, por isso, resolveu não brigar mais contra a transferência do atacante para a Europa.

“Eu acho que está (saco cheio). Eu sempre defendi que ele permanecesse, senão a gente não tem ninguém. O cara oscila às vezes, mas não cabe essa pegada toda em cima dele. Aí começa cabelo, namorada. Estamos sempre agressivos nesse sentido. Acho que temos que, ao contrário, incentivar. Lá no começo, eu não sabia se ele ia jogar lá (Europa), pois tem 300 que nem ele lá. Esse que era meu medo. vai lá fazer o que? Se ele para, pode ser que a gente perca no Mundial. Só que agora acho diferente (em relação à transferência para a Europa). Também estou de saco cheio de ouvir coisas”, afirmou Muricy.

Apesar do Santos eliminar o Palmeiras nos pênaltis e se classificar para a semifinal do Campeonato Paulista, no último sábado, na Vila Belmiro, Muricy praticamente não falou sobre o jogo. O treinador demonstrou estar extremamente chateado com as vaias da torcida brasileira contra Neymar durante o amistoso da seleção brasileira contra o Chile, no Mineirão, na última quarta-feira.

“Eu vi Borussia Dortmund e Real Madrid, o número 10 (Mario Götze) foi vendido para o Bayern de Munique. A torcida não gostou, mas não vaiou o cara em campo. Se acontece isso no Brasil, pelo amor de Deus. Eles fizeram um jogaço, o cara é diferente, daí vai vaiar o cara? Por isso estou um pouco chateado. E tem mais uma coisa: ele é um ídolo bom e é um cara bom. É um exemplo bom para molecada, ele atende todo mundo bem, tem jogador que é uma marra, mas ele é humilde. Temos de dar um tempo, ele tem 21 anos, temos de ver o que a gente quer”, disse.

A saída de Neymar para a Europa começou a ganhar força após uma declaração do pai do atacante. Pela primeira vez ele admitiu que seu filho “terá cumprido uma etapa no Brasil” após o término de seu contrato com o Santos, em julho de 2014. O pai do principal jogador do futebol brasileiro ainda enfatizou a vantagem contratual que terá após a Copa do Mundo no Brasil, pois passará a ter 100% dos direitos econômicos do filho.

"O Santos vai dar o primeiro passo (para uma renovação), não o Neymar. Terei 100% dos direitos dele daqui a oito meses. Para que o desespero de sair agora? Ele vai cumprir e, depois, seguir a vida dele. Será um dos primeiros jogadores a cumprir todo o contrato. Quem cumpriu? O Neymar cumpriu todos", afirmou Neymar pai em lançamento da revista em quadrinhos que leva o nome de “Neymar Jr.”.

Neymar tem contrato com o Santos até julho de 2014, com opção de renovação por mais um mês, caso o time da Vila Belmiro esteja disputando a Copa Libertadores da América. O vínculo do craque com o clube vencia em fevereiro de 2015, mas foi reduzido em agosto de 2011 sob alegação do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro de um “projeto pioneiro”.

Os direitos econômicos de Neymar estão divididos da seguinte forma: 55% pertencem ao Santos, 40% a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, e 5% a Teisa, grupo de empresários formado por alguns conselheiros influentes do clube.

Futebol