PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Barcelona vira e vence o Real Madrid, mesmo com lambança do goleiro Valdés

Messi comemora seu gol, de pênalti, na virada do Barcelona sobre o Real Madrid - AFP PHOTO/ LLUIS GENE
Messi comemora seu gol, de pênalti, na virada do Barcelona sobre o Real Madrid Imagem: AFP PHOTO/ LLUIS GENE

Do UOL, em São Paulo

23/08/2012 19h22

Em jogo com gols dos astros Cristiano Ronaldo e Messi, o Barcelona venceu o Real Madrid por 3 a 2, de virada, no estádio Camp Nou, em Barcelona, e ficou  próximo de conquistar o título da Supercopa da Espanha.

A partida de volta será realizada no dia 29, em Madrid. O Barça joga pelo empate que levará o tetracampeonato, o segundo seguido em cima do rival. O Real será campeão se vencer por 1 a 0 ou 2 a 1.

O placar poderia ser mais amplo caso o goleiro Valdés não "entregasse" um gol para Di Maria restando seis minutos para o fim, o que fez o time merengue diminuir a vantagem.

O clássico desta temporada acontece logo no início dela, assim como na passada. Pela mesma Supercopa, no ano passado, o Barcelona ficou com o título ao empatar por 2 a 2 no Bernabéu e vencer por 3 a 2 em casa.

Depois, os dois times ainda se enfrentariam naquela temporada por mais um mata-mata, na Copa do Rei, vencido pelo Barcelona, e em mais dois jogos do Espanhol, com uma vitória para cada time.

O Real Madrid terminou como o campeão espanhol, e o Barcelona como vencedor da Copa do Rei, o que gerou o confronto de hoje.

Dois brasileiros começaram o duelo, ambos pelo Barcelona: os laterais Daniel Alves e Adriano. No Real Madrid, Kaká não foi nem relacionado.

Apesar da saída de Pep Guardiola, o Barcelona manteve seu estilo de muito toque de bola, domínio territorial e pressão sobre o adversário. Mas o Real mostrava um sólido sistema defensivo e não era assustado. O primeiro tempo foi morno. O time da capital espanhola neutralizava os ataques e apostava em ligações diretas para Cristiano Ronaldo decidir. Mas ele era bem marcado.

No segundo tempo, o jogo esquentou e saíram todos os cinco gols. Logo no começo, aos 6min, Alexis pediu pênalti em entrada de Arbeloa. O árbitro não marcou, mas Sérgio Ramos foi tirar satisfação com o rival do Barcelona, e o clima quase esquentou.

Sem incomodar em jogadas trabalhadas, o Real usou bem a bola parada para abrir o placar. Aos 10min, Özil bateu escanteio da direita, e Cristiano Ronaldo subiu mais que a zaga para marcar de cabeça. A resposta catalã foi muito rápida, e o Real teve muito pouco tempo para comemorar. Um minuto depois, Pedro recebeu belo lançamento de Mascherano e chutou cruzado, no canto direito de Casillas: 1 a 1.

Empolgado, o Barcelona cresceu e passou a pressionar ainda mais. Quase marcou o segundo, aos 16min, com o brasileiro Daniel Alves, que chutou cruzado após bom passe de Messi. O goleiro Casillas fez boa defesa. A blitz continuou até que aos 23min Iniesta foi derrubado na área por Sérgio Ramos. O árbitro marcou pênalti, que Messi converteu.

O Real ficou ainda mais perdido, e o Barça soube aproveitar. Aos 32min, o time da casa fez mais um. Iniesta fez linda jogada, driblou vários defensores e tocou para Xavi, que apenas deslocou Casillas: 3 a 1. A vantagem do time catalão para o segundo jogo da final poderia ser maior. Mas o Real descontou aos 39min, após lambança do goleiro Victor Valdés. O arqueiro recebeu um recuo do lateral brasileiro Adriano e tentou driblar o argentino Di María. O meia roubou a bola descontou.

Futebol