PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Real Madrid soube de dor crônica de Rodrygo antes de médicos do Santos

Rodrygo jogando pela seleção sub-20 - Claudio Reyes/AFP
Rodrygo jogando pela seleção sub-20
Imagem: Claudio Reyes/AFP

Do UOL, em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo

15/02/2019 04h00

O atacante Rodrygo recebeu injeções para poder atuar pela seleção brasileira sub-20 durante o Sul-Americano da categoria. No entanto, o curioso é que o Real Madrid, que comprou os direitos do jogador, foi avisado do procedimento imediatamente. Já o Santos, seu clube atual, não.

O problema nas costas já tinha sido identificado pelos espanhóis durante a visita de Rodrygo ao clube em dezembro, entre as férias do Peixe e sua apresentação na seleção, e desde então o Real monitora a situação. No Santos, assim como outros atletas, o atacante faz um trabalho de reforço muscular e prevenção, mas até o fim da última temporada não apresentava o quadro. Agora com o clube informado, Rodrygo antecipou sua volta e já está em tratamento no CEPRAF desde a última quarta. (Por Eder Traskini e Danilo Lavieri)

Corinthians cede pela 1ª vez e oferece aumento a Romero

O Corinthians mostrou que está interessado em manter Ángel Romero no elenco. Segundo apurou a reportagem, o clube paulista ofereceu aumento salarial ao paraguaio pela primeira vez desde que começou o imbróglio da renovação. Dirigentes do clube alegam que o aumento não é nada exorbitante e ressaltam que não oferecerão nada a mais: e isso inclui as luvas pedidas pelo jogador. 

O aumento não foi o primeiro agrado a Romero. Ontem a De Primeira revelou que a inscrição do atacante na Copa Sul-Americana foi uma forma de "amolecer o coração" do paraguaio. Romero recebe em dólar: US$ 100 mil por mês (R$ 370 mil), mas já chegou a receber R$ 419 mil, quando o dólar chegou a R$ 4,19 na temporada passada. Apesar de todo o agrado, o Corinthians avisa que Romero só entra em campo quando renovar o contrato. Mesmo inscrito a posição é mantida. (Por Samir Carvalho)

Cuca pensativo - Pedro Vale/AGIF - Pedro Vale/AGIF
Imagem: Pedro Vale/AGIF

Cuca pode enfrentar "seca" na busca por reforços no SPFC

O São Paulo substituiu André Jardine por Cuca e o novo técnico só vai começar os trabalhos de campo no meio de abril. Mas as ações nos bastidores, que incluem a busca por reforços, já devem começar. Só que o cenário não é muito animador, pois a realidade deve ser de baixo investimento no restante da temporada. A queda na Copa Libertadores da América ainda na fase preliminar reduziu em mais de R$ 21 milhões a previsão de arrecadação em 2019, como mostrou o blog do jornalista Rodrigo Mattos.

Isso deixa o clube mais longe de grandes contratações, tanto pela limitação financeira quanto pela redução de atrativos esportivos. Para reforçar a equipe, será preciso um trabalho mais minucioso no mercado, para achar soluções mais baratas e eficientes. O único grande nome no radar são-paulino neste momento é Alexandre Pato. Uma possível contratação que só deve se tornar realidade se o atacante conseguir liberação de graça do Tianjin Tianhai, da China. (Por Bruno Grossi)

Polícia recomenda indiciamento de ex-gerente do São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito que investiga o ex-gerente de marketing do São Paulo, Alan Cimerman. O relatório final recomenda o indiciamento de Cimerman e de mais uma suspeita pelo crime de estelionato. "Tiveram participação em conjunto e ativamente nas ações delitivas em que ensejaram nos prejuízos patrimoniais das vítimas, que foram de forma ardil enganadas", diz a conclusão. Cimerman é acusado de vender ingressos e camarotes inexistentes para shows de U2 e Bruno Mars no Morumbi em 2017. Conversas no processo registram o ex-gerente do São Paulo admitindo a emissão de recibos falsificados em nome das empresas organizadoras do show, e negociando ingressos que nunca foram entregues mediante depósito bancário em contas de sua filha e de uma segunda suspeita. O clube demitiu o executivo no começo das investigações. (Por Pedro Lopes)

Centroavante uruguaio rejeita propostas e não quer deixar o Inter

O centroavante uruguaio Jonatan Alvez vive uma situação inusitada no Inter. Fora da lista de inscrição do Campeonato Gaúcho, tudo indicava a saída do jogador. A contratação de Tréllez só ampliou a possibilidade de saída. Mas ele não quer. Após receber ofertas de Peñarol e Barcelona-EQU, o jogador disse não e prefere, mesmo sem participar de nenhuma partida na temporada, ficar em Porto Alegre. Conforme apurou o UOL Esporte, as razões para isso são as boas condições de vida e o pagamento em dia. O vínculo dele vence no meio deste ano. (Por Marinho Saldanha)​​​​​​​

Flu sofre com atrasos e tenta antecipar grana da venda de Ibañez

O ano mal começou e o Fluminense já convive com desconforto por atraso de salários e premiações do elenco. Por algo que a direção classifica internamente como "ruído de comunicação", a primeira parcela referente à venda de Ibañez para a Atalanta não foi suficiente para quitar todas as pendências. Os atletas, no entanto, tinham entendido que estariam como tudo em ordem. O Flu deve aos atletas o mês de janeiro, além de 13º salário e premiações que estão em aberto desde 2018. O clube corre para antecipar receita da outra parte da transferência do zagueiro para quitar todas as dívidas com os jogadores. (Por Leo Burlá)

Atlético-MG recusou empréstimo semelhante ao do rival Cruzeiro

O Atlético-MG enfrenta problema de receitas desde o fim de 2018, mas negou um empréstimo multimilionário há pouco tempo. Com dificuldades para quitar salários nos últimos cinco meses, o clube foi procurado por Adelson Duarte, agente brasileiro com boa relação em Portugal, para contrair um empréstimo semelhante ao que foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do arquirrival Cruzeiro. O empresário se reuniu com o presidente Sérgio Sette Câmara ao lado de dois investidores de Luxemburgo, país da Europa que faz fronteira com Alemanha, Bélgica e França, a fim de apresentar as condições ao dirigente. Os números exatos não são confirmados, mas se aproximam dos R$ 300 milhões. O cartola, entretanto, não viu a ação como uma boa alternativa para sanar as dívidas do Galo. (Por Thiago Fernandes)