PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Com grana curta da Globo, Copa América tem comitê enxuto no Brasil

Futuro presidente da CBF e presidente do COL, Rogério Caboclo tem de viver com orçamento enxuto - Rafael Ribeiro/CBF.com.br/Divulgação
Futuro presidente da CBF e presidente do COL, Rogério Caboclo tem de viver com orçamento enxuto
Imagem: Rafael Ribeiro/CBF.com.br/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

28/09/2018 04h00

Sem tanto dinheiro, a ordem no Comitê Organizador Local (COL) da Copa América 2019 é economizar. Como o contrato de direitos de transmissão foi negociado por um valor considerado abaixo do mercado, a Conmebol destinou uma verba reduzida para o órgão que organizará o torneio no Brasil no próximo ano. Comandado pelo CEO e futuro presidente da CBF, Rogério Caboclo, o COL tem uma equipe enxuta, longe daquela considerada ideal, com menos de 15 funcionários fixos em atividade atualmente.

Motivo de impasse em acusações recentes, o contrato entre TV Globo e Conmebol rendeu apenas R$ 51 milhões aos organizadores do torneio. Segundo pessoas das confederações ouvidas pela De Primeira, o ideal seria uma receita no mínimo três vezes maior. Assinado sem licitações e alvo de investigações por suposto suborno, o contrato foi assinado ainda em 2010 e não sofreu reajustes. (Por Pedro Ivo Almeida)

Seleção: Jemerson volta ao radar de Tite

Presente nas listas de Tite até 2017 e posteriormente preterido no grupo final que disputou a Copa do Mundo 2018, o zagueiro Jemerson está de volta ao radar de observação da comissão técnica da seleção brasileira. 

Mesmo com o início de temporada ruim do Mônaco (apenas uma vitória nos oito jogos em que esteve em campo na temporada), o atleta foi acompanhado de perto nas últimas semanas pelo auxiliar Sylvinho, representante do grupo de trabalho de Tite na Europa. O treinador ainda busca as melhores opções para renovar a zaga, que tem apenas o jovem Marquinhos com vaga cativa no setor. (Por Pedro Ivo Almeida)

Corinthians: Rival, Sassá foi alvo recente de direção

Um dos envolvidos na confusão entre jogadores palmeirenses e cruzeirenses na última quarta-feira, o centroavante Sassá foi alvo de investida do Corinthians durante a Copa do Mundo. Os dirigentes corintianos avaliavam qualidades no jogador que será rival na decisão da Copa do Brasil, mas os valores pedidos inviabilizaram o negócio. Ele também estava lesionado. Jonathas, do Hannover-ALE, acabou contratado, mas tem enfrentado muitos problemas físicos. Essa é pelo menos a terceira vez que o Corinthians vai em busca de Sassá, 24 anos, para o comando do ataque. Ainda nos tempos de Botafogo, ele foi alvo de tentativas da direção corintiana, que em janeiro voltou a consultar o Cruzeiro sobre uma transferência. Sem grande capacidade financeira, o Corinthians também avalia que o centroavante, embora de bastante potencial, é um investimento de risco por seu comportamento difícil. (Por Dassler Marques)

São Paulo quer Everton no clássico com o Palmeiras

Desde o início da semana, o departamento de futebol do São Paulo considerava remota a possibilidade de contar com Everton no jogo deste domingo (30), contra o Botafogo. Desta maneira, a comissão técnica já pensa mais em utilizar o ponta na próxima semana, no clássico com o Palmeiras. Por causa de uma fibrose de 2015 na coxa esquerda, o jogador reclamou de dores e foi desfalque na última rodada (empate com o América-MG). No entanto, por não se tratar de uma lesão, quando não sentir mais incomodo na região o atleta não precisará fazer o trabalho de transição com os fisioterapeutas para ser reintegrado ao time. Por isso, mesmo com ele só correndo no gramado nos últimos dias, ainda não se pode descartar totalmente a possibilidade de um retorno já no jogo deste domingo. (Por José Eduardo Martins)

Flamengo: CEO pediu demissão, mas frequenta vestiário

Fred Luz deixou o cargo de CEO do Flamengo no fim de maio, mas as velhas práticas continuam no clube rubro-negro. Ainda que seja considerado apenas uma espécie de consultor externo, o executivo segue frequentando vestiário, campo de jogo e participando das viagens do elenco. Foi assim na última quarta-feira. Luz foi no ônibus da delegação para Itaquera, esteve no vestiário e foi ao campo antes do duelo com o Corinthians. Vale lembrar que Bruno Spindel assumiu o cargo que era de Fred. No entanto, é o antigo CEO que segue como braço direito de Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo. A gestão se aproxima do fim, já que o clube passa por eleição presidencial em dezembro, mas o antigo diretor geral e o mandatário seguem no foco dos questionamentos. (Por Vinicius Castro)

Atlético-MG: Repercussão "apagou" fotos de churrasco 

A diretoria do Atlético-MG aproveitou um dia de folga e fez um churrasco há cerca de uma semana na Cidade do Galo. No dia da celebração, uma confraternização periódica entre amigos, uma famosa casa de carne de Belo Horizonte foi contratada para levar as carnes e fazer o churrasco. O problema é que a divulgação foi feita um dia após o revés para o Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã. A publicação causou repercussão muito negativa nas redes sociais. A maioria dos torcedores xingou a cúpula, imaginando que o evento ocorreu no dia seguinte à partida contra o Flamengo. Na verdade ele havia ocorrido alguns dias antes. O diretor de futebol Alexandre Gallo e o técnico Thiago Larghi, presentes no churrasco, foram os mais criticados pela torcida, irritada por conta dos resultados recentes. Após a repercussão negativa, a casa de carnes apagou as imagens que tinham os dirigentes e auxiliares do Galo. (Por Thiago Fernandes)