PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Com permanência encaminhada, Tite e comissão não terão aumento de salário

Com a queda precoce na Copa do Mundo, Tite perdeu poder de barganha com a CBF para a renovação - REUTERS/John Sibley
Com a queda precoce na Copa do Mundo, Tite perdeu poder de barganha com a CBF para a renovação
Imagem: REUTERS/John Sibley
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

25/07/2018 00h01

Em concordância com a CBF, Tite não terá problemas para seguir à frente da seleção brasileira, mas também não terá grandes mudanças em seu novo contrato. O acerto encaminhado entre as partes não prevê aumento salarial para o técnico e os membros da comissão técnica que forem permanecer para os próximos quatro anos.

Sem a conquista da Copa, Tite perdeu qualquer poder de reinvindicação de ajuste. Internamente, na confederação, a ordem é reduzir o poder da comissão técnica e controlar de perto o trabalho do grupo antes festejado por recuperar a equipe e chegar ao Mundial com status de favorito. Agora, Tite e seus auxiliares terão de reconquistar tal prestígio. Após reuniões no início desta semana, a ideia de ambas as partes é que a renovação seja celebrada nos próximos dias. (Por Pedro Ivo Almeida)

CBF: Investigado, assessor da Era Teixeira é demitido

Figura importante das gestões de Ricardo Teixeira, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, o assessor especial da presidência da CBF, Alexandre Silveira, foi demitido da entidade na última segunda-feira (23). A decisão faz parte de uma espécie de “limpeza” organizada pelo CEO e futuro mandatário da confederação, Rogério Caboclo. Investigado pelo FBI por participação nos esquemas de corrupção envolvendo cartolas do futebol, Alexandre não era visto com bons olhos pelo novo grupo de comando da entidade. Sua ligação íntima com cartolas poderosos, no entanto, dificultava o desligamento.

Na mira de Caboclo, o assessor já tinha ficado fora da viagem para a Copa do Mundo na Rússia, situação inédita para uma figura que se acostumou a ladear poderosos nos bastidores. Com mais de duas décadas de serviços na casa, Silveira chegou à CBF como telefonista e foi ganhando a confiança dos antigos dirigentes. Com o tempo, chegou a controlar a agenda pessoal de Ricardo Teixeira e Marin, além de ter acompanhado Del Nero em missões internacionais antes do escândalo na Fifa. Ele foi perdendo o prestígio à medida que as investigações avançavam. A gota d’água foi a citação de seu nome em delações nos Estados Unidos. (Por Pedro Ivo Almeida)

Flu: Tiros em operação do Exército deixam atletas presos no CT

A guerra cotidiana no Rio de Janeiro voltou a alterar a rotina do Fluminense. Na manhã do último sábado (21), uma operação do Exército dentro da Cidade de Deus, comunidade situada ao lado do centro de treinamento tricolor, manteve funcionários e jogadores “presos” dentro do local.

Os atletas não relacionados para a partida diante do Sport treinavam por lá e, assim como membros da comissão técnica, só tiveram a saída liberada após o confronto armado terminar. A cúpula tricolor estava nas Laranjeiras na hora da confusão, já que havia uma comemoração pelos 116 anos do Tricolor na sede social do clube. O grupo principal, por sua vez, já estava em Recife para a partida. Procurado, o Fluminense preferiu não se manifestar sobre o episódio. (Por Léo Burlá e Pedro Ivo Almeida)

Palmeiras: Cúpula vê manobra política em reprovação de contas

Pessoas próximas à diretoria do Palmeiras consideram que a reprovação das contas de janeiro e fevereiro no COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) é uma manobra política do grupo comandado por Mustafá Contursi, maioria no órgão. Mustafá é adversário político de Leila Pereira, da Crefisa. Os dirigentes alviverdes preparam o contra-ataque e afirmam que as contas foram aprovadas por auditoria externa independente. Os cartolas ainda dizem que as estimativas financeiras até junho, ainda não analisadas, irão apontar um lucro acumulado no ano de R$ 40 milhões. O clube, segundo eles, já teria atingido no primeiro semestre um faturamento de R$ 370 milhões, 80% da previsão traçada para o ano todo. (Por Leandro Miranda)

Revista da Bola de Ouro discorda de ausência de Neymar

A conceituada revista France Football, antiga parceira da FIFA e hoje única responsável pela Bola de Ouro, encarou com surpresa a ausência de Neymar na lista do The Best, prêmio da entidade aos melhores jogadores da temporada. A De Primeira ouviu jornalistas do veículo que, informalmente, discordaram de nomes como o zagueiro francês Varane e até o meia belga Hazard. Os argumentos foram de que a Copa do Mundo, competição organizada pela FIFA, teve peso desproporcional ao restante da temporada, e que Neymar merecia presença como campeão e melhor jogador do Campeonato Francês. A cúpula da France Football preferiu não se pronunciar publicamente sobre os selecionados da FIFA para valorizar a premiacão que ainda será realizada pelo veículo. A lista de candidatos à Bola de Ouro será divulgada pela France Football em outubro. (Por João Henrique Marques)

Grêmio teve de promover “paz” entre reforços após atrito

A reunião do elenco com Renato e os dirigentes, antes do treino de terça-feira, foi para dar boas-vindas a Juninho Capixaba e também serviu para resolver uma pequena aresta. O lateral esquerdo e Marinho tiveram uma discussão durante amistoso realizado no último dia 8, quando ambos estiveram em campo no segundo tempo do jogo entre Corinthians e Grêmio. O meia-atacante, no decorrer da partida, provocou o marcador após entrada mais dura. Semanas depois, o clube gaúcho contratou o lateral e soube do episódio protagonizado em São Paulo. Na conversa, os dois atletas superaram o fato. "Foi uma brincadeira do Marinho mesmo, por conhecer ele de redes sociais. Ele brincou e prefiro deixar nos bastidores mesmo", disse Juninho Capixaba em entrevista de apresentação. (Por Jeremias Wernek)