Rodrigo Mattos

Rodrigo Mattos

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemEsporte

Globo garante seu pacote comercial de TV Aberta só com clubes da Libra

A decisão dos clubes da Libra de avançar as negociações com a Globo pelo Brasileiro de 2025 - em vez de se unir à Liga Forte Futebol - indica que a emissora conseguirá manter seu pacote comercial de TV Aberta para 2025. Era um passo importante porque o atraso das conversas podia atrapalhar a venda de publicidade pela emissora em seu pacote futebol e afetar o financiamento do campeonato.

Fazem parte da Libra o Corinthians, Santos, São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Grêmio, Atlético-MG, Bahia, Vitória e Red Bull Bragantino, entre outros.

Ressalte-se que clubes da Libra e Globo ainda não têm um acordo fechado para a venda dos direitos. Mas há um alinhamento nos principais termos da condições com um valor fixo de R$ 1,3 bilhão, e variáveis por pay-per-view

Tanto que a Globo já enviou uma proposta vinculante para os clubes da Libra. Esse documento está nos departamentos dos times. Na sequência, os dirigentes vão responder à emissora se assinam e aceitam entrar na fase final de negociações.

Com os nove clubes da Libra na Série A, a Globo já viabiliza pelo menos quatro jogos por rodada. Haverá, portanto, a possibilidade de colocar ao menos dois por rodada do Brasileiro na TV Aberta, como é feito atualmente.

Ou seja, quando tiver fechado o acordo, a Globo poderá já conversar com anunciantes para vender um pacote que viabiliza o pagamento da cota de clubes. Esse pacote inclui outras competições, mas é o Brasileiro que permite o volume de partidas durante todo ano. A venda tem que ser feito com antecedência. Em geral, é fechado até o início do segundo semestre.

Havia um temor na emissora com o atraso porque os contratos do Brasileiro costumavam ser fechados com três anos de antecedência.

A Globo ainda poderá passar a programar como utilizar outras partidas. Pode manter dois jogos por rodada no Sportv ou tentar manter algo exclusivo para o pay-per-view.

Em paralelo, a emissora vai continuar conversas com a Liga Forte Futebol, que tem 11 times da Série A. O interesse é manter a maior parte do Brasileiro. Mas é certo que a emissora tem um tamanho de cheque limitado como já se demonstrou por outras competições. A primeira pedida da Liga Forte de R$ 1,4 bilhão não teve sequência.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes