PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Justiça nega penhora de cotas de TV do Corinthians a ex-agente de Claudinho

Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

13/04/2021 08h31

A Justiça negou em primeira instância pedido do ex-empresário de Claudinho, Giuseppe Dioguardi, para bloquear cotas referentes a direitos de transmissão de jogos pela TV que o Corinthians tem para receber. A decisão da juíza Mariana Dalla Bernardina foi de que antes deve ser tentada a penhora em dinheiro, diretamente nas contas do clube.

Por meio da empresa Forward Team, o ex-agente do jogador entrou na Justiça de São Paulo com uma ação de execução de título extrajudicial. Dioguardi cobra R$ 357.146,45 do alvinegro.

No processo, os advogados do empresário alegam que a dívida tem origem em um contrato de 2015. Pelo documento, o clube se comprometia a repassar para a empresa GD Sport Assessoria e Consultoria Esportiva, de Dioguardi, valores referentes aos direitos de imagem de Claudinho, que hoje defende o Red Bull Bragantino. O montante cobrado atualmente inclui, além de quantias não pagas, conforme a ação, correções e multa.

"É prioritária a penhora em dinheiro, assim, indefiro, por ora, o pedido de penhora dos créditos oriundos do direito de transmissão. Manifeste-se exequente (a empresa) em termos de prosseguimento, visando à satisfação do crédito, no prazo de 15 dias", escreveu a juíza Mariana Dalla Bernardino em sua decisão, publicada na última segunda (12) no Diário Oficial de São Paulo.

Se inscreva no canal do Ricardo Perrone no YouTube.

Blog do Perrone