PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A humilhante demissão do Menino Ney, de Rei de Paris a jogador descartável

Neymar em ação durante PSG x Lens, jogo válido pelo Campeonato Francês - Christian Hartmann/Reuters
Neymar em ação durante PSG x Lens, jogo válido pelo Campeonato Francês Imagem: Christian Hartmann/Reuters
só para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

28/06/2022 15h18Atualizada em 01/07/2022 16h14

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido

Em 2017, o PSG pagou 222 milhões de euros ao Barcelona para ter Neymar. E, em troca, subir vários degraus e se transformar em um time global. Um vencedor da Liga dos Campeões.

Em 2022, o clube adiantou ao pai do jogador que não tem mais interesse em contar com ele, mesmo havendo um contrato em vigência até 2027.

Como Neymar ganha 4 milhões de euros líquidos por mês e como o pai disse que não abre mão de um níquel dos rendimentos futuros, o PSG comunicou ao mercado que aceita emprestar o jogador e pagar parte dos salários.

Ou seja, o PSG tratou Neymar como algo emergencialmente descartável. Como o São Paulo fez com Diego Souza, por exemplo, quando ele foi cedido ao Botafogo. Pagar para não ter é melhor que pagar para ter.

Aos 30 anos e a cinco meses da Copa, é um baque forte na carreira de Neymar. Pode chegar à Copa sem contrato.

As informações acima são da matéria de Diego Torres, do El País. Ele diz também que Mbappé só aceitou continuar no PSG, recusando oferta do Real Madrid, se Neymar deixasse o clube.

É o novo rei. É quem manda. É a nova esperança do PSG, ao lado de Messi, para que o PSG, enfim, vença a Liga dos Campeões.

Neymar não foi vetado por jogar mal. Ou por estar em baixa técnica. O motivo é falta de comprometimento com o projeto e com o clube. Faltas, pouca preocupação com recuperação, Carnaval....

Neymar acreditou ser maior que o PSG. O clube ajudou esse pensamento florescer.

Agora, fez Neymar cair na real.

Fora, daqui!

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, Neymar recebe 4 milhões de euros líquidos por mês. O erro já foi corrigido

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL