PUBLICIDADE
Topo

Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: São Paulo vence Verdão de novo. Título e agora, talvez a permanência

Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

18/11/2021 00h06Atualizada em 18/11/2021 00h27

O São Paulo conseguiu o que poucos torcedores acreditavam: venceu o Palmeiras fora de casa. Vitória facilitada pela decisão de Abel Ferreira de jogar com os reservas, mas cá entre nós, nem assim havia otimismo dos torcedores.

Foi a segunda vitória mais importante do ano. A primeira, também contra o Palmeiras, foi na final do Paulista. E, dependendo do que vier, os 2 x 0 desta quarta-feira, 17, podem ser mais importantes do que os da final do Paulistão. Ser campeão é muito importante, mas não cair é muito mais. Inclusive, financeiramente falando.

E a vitória pode até ter significado a permanência. O Santos, que estava um ponto à frente, venceu a Chape. Para manter a diferença, o São Paulo precisava ganhar do Palmeiras. E ganhou.

Imaginem se o São Paulo tivesse perdido. No final de semana, poderia ir para o Z4. O risco ainda existe, até porque todo mundo está reagindo e acredito que 45 pontos não serão suficientes para escapar.

Rogério Ceni tem todos os méritos. Escalou um time mais leve, com quatro no meio campo, além de Luciano. Dominou o setor, contra os três do Palmeiras.

Fez 1 x 0, golaço de Sara, e poderia ter feito mais. Vítor Bueno e Rigoni falharam. No segundo tempo, novas chances perdidas até Luciano se aproveitar do presente de Patrick de Paula.

O São Paulo entendeu a importância do clássico. E lutou muito pela vitória. Arboleda foi um monstro. A diretoria fez bem em trazê-lo para o jogo.

Com Ceni, o São Paulo venceu Corinthians e Palmeiras. Dá muito moral para a luta que continua.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL