PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Menon: Rogério Ceni vai indicar Sidão, Neilton, Araruna e Marcinho de novo?

Atacante Neilton deixou o São Paulo - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Atacante Neilton deixou o São Paulo Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Conteúdo exclusivo para assinantes
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

13/10/2021 19h23

Rogério Ceni foi contratado até o final do ano que vem. Nada garante que ficará até o final do acordo. No São Paulo é assim.

Basta ver o comportamento com Crespo, demitido no mesmo dia em que empresários de Benítez e Orejuela exigiram a escalação de seus craques.

Mas a chegada de Ceni renderá compartilhamentos no Instagram. Fará seu papel de muleta.

Participará do planejamento do próximo ano. Tomara que não peça jogadores do nível que indicou em 2016. Sidão, Marcinho, Morato e Neílton não tiveram sucesso algum.

A contratação de Rogério apenas duas horas após a saída de Crespo me cheira traição contra o argentino. Tão pouco tempo...Repete-se 2016, quando ele, desempregado, se ofereceu para o lugar de Ricardo Gomes.

Foi prontamente aceito por Leco, que não gosta de cliques e likes, mas que precisava de uma muleta.

Cinco anos depois, a história se repete.

O Ceni de hoje, arrogância à parte, é diferente do Ceni de 2016. Foi campeão na série B e na Série A. Para ser aceito no Flamengo, não titubeou em menosprezar a torcida do São Paulo. Não adiantou nada. Foi demitido, mesmo campeão.

No São Paulo, seu trabalho será para não cair e, talvez, quem sabe, ficar entre os nove primeiros.

Triste São Paulo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon