PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Menon


Menon

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Palmeiras, de Abel, foi gatinho contra o Tigres. Muito apático

Weverton, goleiro do Palmeiras, faz defesa impressionante em lance de Gignac - FIFA/FIFA via Getty Images
Weverton, goleiro do Palmeiras, faz defesa impressionante em lance de Gignac Imagem: FIFA/FIFA via Getty Images
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

07/02/2021 17h09

O Tigres venceu o Palmeiras por 1 x 0 e está na final do Mundial. Poderia ter vencido por mais, não fosse Wéverton, cada vez mais um grande goleiro.

Após a derrota, os jogadores palmeirenses se reuniram e Abel Ferreira fez um discurso. Possivelmente um belo discurso, superior ao que fez durante o jogo.

O português colocou seu time para jogar "amarrando" o jogo para abrir no final. Como no jogo contra o Santos.

E o Tigres jogou desde o começo. Buscou a vitória com muita vontade, contra um time muito apático. Pressionou sempre pelo lado direito da defesa do Palmeiras, onde Marcos Rocha e Gabriel Menino jogaram muito mal.

Depois do gol, o Tigres continuou jogando melhor, sem se desesperar. E o Palmeiras também abdicou do desespero, do jogo doido, da pressão total, do sufoco.

>

Continuou com seu jogo calmo, sem pressa. Acordou nos 15 minutos finais. Era tarde, muito tarde.

Menon