PUBLICIDADE
Topo

MAC: "Deixo a CBF para ter liberdade de construir minha candidatura"

Marco Aurélio Cunha é coordenador de futebol feminino da CBF - Lucas Figueiredo / MoWA Press
Marco Aurélio Cunha é coordenador de futebol feminino da CBF Imagem: Lucas Figueiredo / MoWA Press
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

02/06/2020 19h59

Ao deixar a CBF, Marco Aurélio Cunha deu o passo definitivo para construir sua candidatura à presidência do São Paulo. Algo que já se sabia desde janeiro, aqui no blog

"Deixo a CBF para ter liberdade de construir minha candidatura. Saio depois de cinco anos para poder dizer o que penso politicamente na política do São Paulo. Minha candidatura é um processo ainda, já há outros interessados", disse ao blog

Ele já estava articulando um arco de apoios, da Oposição até membros dos grupos políticos que estão comprometidos com Júlio Casares, o candidato mais forte.

Ele vai conversar com Roberto Natel e Canassa, outros candidatos, em busca de uma frente única. Espera o apoio de conselheiros de peso, como Ópice Blum e Ferreira Alves.

Será uma eleição envolvendo os dois conselheiros eleitos com mais votos há três anos, ele e Júlio Casares.

Menon