PUBLICIDADE
Topo

Menon

Caio x Casagrande: comédia de erros

Caio Ribeiro e Casagrande discutiram durante o Bem, Amigos! - Reprodução/SporTV
Caio Ribeiro e Casagrande discutiram durante o Bem, Amigos! Imagem: Reprodução/SporTV
Menon

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar. Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

05/05/2020 13h17

O programa Bem, Amigos mostrou um desdobramento do caso Caio x Raí. Lembram-se, não é? Raí criticou Bolsonaro e Caio disse que ele deveria falar apenas sobre futebol.

Houve uma polarização entre Casagrande e Caio e algumas frases importantíssimas. Nenhuma delas dita pelos protagonistas.

Maurício Noriega citou o caso de jornalistas agredidos, lembrou que muita gente lutou pela Democracia no Brasil e que vivemos uma situação surreal, em que se aproveita o espaço democrático para se exigir o fim da Democracia.

Paulo Cesar Vasconcelos definiu Democracia como o direito só contraditório, mas sem ódio.

Cleber Machado falou sobre pessoas que dizem algo do tipo "não está contente, sai" e explicou a idiotice da frase. Ora, se eu nasci aqui, vivo aqui, pago meus impostos aqui, tenho de opinar sobre o que se passa aqui e não em Paris.

Galvão Bueno exaltou a liberdade de expressão.

E Caio?

E Casagrande?

Caio continua sem entender. Disse que não criticou a postura política de Raí e que nem deu a dele. "Eu SÓ acho que, como diretor do clube, não deve falar sobre política".

Ora, delimitar o que o outro pode falar é muito pior do que discordar sobre o que o outro falou. É básico. Ele não percebeu.

E Casagrande foi mal. Ele não criticou o que Caio disse, ele criticou o fato de ter dito. E posou de professor de semiótica, falando sobre a clareza da mensagem. Criticou o desempenho profissional do colega.

Há poucos dias, Casagrande também foi antidemocrático com Lugano. O uruguaio, em entrevista a um site argentino, disse que a Democracia Corintiana não era tão democracia assim. Ele se baseava em recorrentes afirmações de Leão, goleiro do time da Democracia.

Casagrande, como um leão, defendeu seu legado. Disse que o ex-goleiro poderia contestar, mas Lugano não, por não haver participado.

Ora, então só pode criticar a escravidão quem sofreu com ela? Os jovens que não viveram a Ditadura, tão brilhantemente enfrentada pela Democracia Corintiana, não podem ter opinião?

Enfim, Caio e Casagrande, como todos os outros, defenderão a Democracia. Algo importantíssimo nos dias de hoje em que ela é contestada e atacada pelo presidente Bolsonaro. Ele, que só chegou ao poder por via democrática.

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do informado anteriormente, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não foi expulso do exército, mas pediu reserva ao ser eleito vereador. O erro foi corrigido.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Menon