Casagrande

Casagrande

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Santos envergonhou sua história e sem dúvida tirou lágrimas do Rei Pelé

Parabéns ao grande projeto, organização e muita competência que a Sociedade Esportiva Palmeiras vem tendo. É o clube com mais títulos brasileiros da história (12), mas nas últimas semanas isso já era esperado. Por isso, meu texto é sobre uma situação que eu jamais imaginaria presenciar: o Santos Futebol Clube foi rebaixado para a Série B pela primeira vez.

É verdade que já vinha flertando com isso tanto no Campeonato Paulista como no Brasileiro nos últimos anos. Mas a realidade é que eu nunca pensei de verdade que isso fosse acontecer. É o time do Rei do futebol, o cara que deu à camisa 10 o status de melhor do time, que parou uma guerra para as pessoas vê-lo jogar e se esquecerem, por 90 minutos, do drama que estavam passando.

Pelé fez seu milésimo gol com essa camisa branca linda do Santos no Maracanã. Ele espalhou para o mundo que o brasileiro jogava bem e, através dele, com a camisa amarela da seleção e a branca ou preta e branca do Santos, viramos o país do futebol.

Acho que é um baque para todas as pessoas apaixonadas pelo futebol aqui no Brasil, esquecendo o clubismo, porque no mundo todos são um pouco santistas. Uma gestão desastrosa, demitindo e contratando treinadores um atrás do outro, e cada um com uma filosofia de jogo diferente. Esse foi o pior ano da sua história e poderia ter sido ainda pior caso tivesse caído também no Paulista.

Como será o futuro do Santos? Quanto tempo demorará para todos os envolvidos com o Santos — incluindo torcedores, jogadores, dirigentes e funcionários — saírem da negação e encararem de frente a realidade? O Santos tem receita para conseguir entrar em 2024 com a cabeça erguida e retornar à Série A em alto estilo como fez o Grêmio esse ano?

Depois de tudo que aconteceu depois do jogo com o Fortaleza, a Vila Belmiro poderá ser interditada por muito mais tempo do que já foi nesse campeonato. Acompanhei toda a rodada e quando ficou decretado o rebaixamento do Peixe bateu uma tristeza enorme, porque tenho um grande carinho pelo Santos.

Cresci admirando o time do Pelé, mesmo torcendo para o Corinthians do Rivellino, e depois que virei jogador, o clássico que mais gostava de jogar era Santos x Corinthians, e também era o que eu mais curtia assistir quando era torcedor.

O que está acontecendo com o Santos está sendo um crime contra a cultura futebolística mundial. Esses últimos presidentes e dirigentes não tinham o direito de tratar o Santos dessa maneira. A responsabilidade é toda das gestões, com negociações equivocadas, contratações feitas em quantidade e não com qualidade, e a falta de uma filosofia futebolística por trocar insistentemente de treinadores sem dar a chance de o clube pegar um padrão.

Até as novas revelações do Santos são inferiores tecnicamente às gerações anteriores. Rodrygo foi o último grande jogador e está brilhando no Real Madrid. Já Deivid Washington e Ângelo estão iniciando as estradas no futebol europeu e ainda estão longe da maturidade, mas podem evoluir muito ainda.

Continua após a publicidade

O que restou? Terá eleições agora no próximo final de semana e, se não houver uma mudança radical no clube, o Santos entrará em um período terrível e tenho dúvidas se terá forças para se erguer em curto prazo.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes