Casagrande

Casagrande

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Gracias, Suárez, você fará muita falta ao 'mimado' futebol brasileiro

O Palmeiras praticamente venceu o campeonato, porque só uma combinação de resultados completamente improváveis pode tirar esse título, mas não é sobre isso que quero falar nesta penúltima rodada. Quero destacar que foi uma rodada de despedidas.

Os ótimos laterais-esquerdos Fábio Santos (Corinthians) e Filipe Luís (Flamengo) se despediram do futebol, assim como o zagueiro Réver (Atlético-MG). Este é um momento muito difícil para um jogador de futebol, porque de uma hora para outra a rotina muda completamente.

Eles só irão sentir essa mudança no começo de 2024, que é a hora da reapresentação dos clubes para iniciar os treinamentos, e aí o vazio aparece.

Os dois encerram a carreira com 38 anos de ótimos serviços prestados em todos os clubes que jogaram e foram até onde o corpo suportou.

O zagueiro Rodrigo Caio também se despediu do Flamengo e esperará uma proposta para ir jogar em algum novo clube.

E lá na Arena do Grêmio, o genial Luís Suárez também se despediu do Grêmio para ir se encontrar com o amigo Lionel Messi no Inter Miami no próximo ano.

Uma pena, porque ele abrilhantou o nosso futebol desde quando chegou para o Campeonato Gaúcho com assistências, mas principalmente com seus gols.

Nessa sua despedida da Arena, porque ainda jogará a última rodada do campeonato no Maracanã contra o Fluminense, ele fez um golaço dando a vitória ao Grêmio por 1 a 0 contra o Vasco.

Suárez escreveu uma história incrível em uma só temporada, não só no Grêmio, mas no futebol brasileiro.

Continua após a publicidade

A festa que o torcedor gremista fez para ele depois do jogo foi muito emocionante, principalmente quando seus filhos entraram no campo para abraçá-lo e festejá-lo.

Um cara que realmente é legal, boa pessoa, que vive de verdade o seu papel de marido e de pai.

Faz supermercado, acompanha o filho quando vai jogar futebol, valoriza de verdade a sua família e não é só da "boca para fora", como muitos fazem hoje em dia.

Luís Suárez é um ídolo do futebol mundial e não só dos clubes em que jogou ou da seleção uruguaia.

Um exemplo de atleta que está sempre a postos, mesmo com problemas físicos, para jogar seriamente futebol.

Não é só fazer gol ou dar assistências, mas também dar exemplo aos outros jogadores do seu time, porque poderia ter todos os privilégios que quisesse, mas não quis porque é um profissional.

Continua após a publicidade

Fará falta no nosso "mimado" futebol, onde jogadores se preocupam mais com brincos, tatuagens e cortes de cabelo, mas não conseguem fazer um terço do que Luís Suárez consegue.

Vai para a última rodada com 15 gols e não se omitiu em nenhum momento, se entregou sempre com toda a sua raça, garra e vontade.

Seria bem legal se jogasse mais uma temporada pelo menos, porque foi aplaudido pelas torcidas de todos os clubes do Brasil.

Como falei no texto sobre os prêmios dos melhores desse campeonato, se eu votasse Luís Suárez seria o meu escolhido para o craque do campeonato.

Ele valorizou o futebol do Brasil, tivemos a honra de tê-lo aqui para gente ver de perto um cara com quatro Copas do Mundo nas costas.

Fez sucesso no Ajax de Amsterdã, no Liverpool, ganhou tudo no Barcelona, foi bem no Atlético de Madri e jogou demais no Grêmio.

Continua após a publicidade

Tive o privilégio de vê-lo jogar ao vivo diversas vezes comentando jogos de Copas, de Champions League, mas a vez mais marcante foi como torcedor mesmo.

No dia 16/7/2011 fui até Santa Fé para assistir ao jogo Argentina x Uruguai.

O time de Luis Suárez venceu nos pênaltis e chegou à final contra o Paraguai, com a Celeste Olímpica sendo campeã ao vencer por 3 x 0, com um gol dele e dois de Diego Forlán. Além de ser campeão, ele ainda foi escolhido o craque da Copa América.

Bom, teremos mais uma oportunidade de ver esse craque na última rodada. Obrigado, Luís Suárez por nos proporcionar a oportunidade de nos deliciarmos com o seu talento.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes