PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras define excluídos do Paulista e busca vendas para reduzir grupo

Contratado por R$ 5 milhões, Arthur Cabral não terá chances de jogar 1ª fase do Paulista - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Contratado por R$ 5 milhões, Arthur Cabral não terá chances de jogar 1ª fase do Paulista
Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

14/02/2019 04h00

Com a inscrição de Ricardo Goulart na lista do Paulista, o Palmeiras definiu os 26 jogadores que poderão disputar a primeira competição da temporada. Com a confirmação do meia-atacante, o clube agora tem seis nomes no elenco que não estarão no Estadual, sem considerar Willian, que está machucado e volta no segundo semestre. A próxima missão será negociar três atletas para ficar com 30 no elenco.

Este é o número anunciado publicamente por Felipão como considerado ideal por ele para disputar a temporada. Esse também é o limite de inscritos na Libertadores, próxima disputa no calendário alviverde.

Arthur Cabral, Matheus Fernandes, Juninho, Fabiano, Alejandro Guerra e Hyoran foram os excluídos da escolha de Felipão. Os dois primeiros foram contratados ainda este ano e custaram mais de R$ 20 milhões. A dupla deve permanecer no elenco e ganhará chances com o decorrer do calendário.

Siga o UOL Esporte no

O atacante chegou do Ceará com dores no púbis e precisa de mais uma semana para fazer um trabalho diferenciado dos companheiros. Sua inscrição era cogitada por conta da suspensão de Deyverson e da possibilidade de Borja ser convocado pela seleção colombiana.

Já o meio-campista vive situação semelhante a de Emerson Santos no ano passado. Contratado do Botafogo, ele tem o status de aposta para o futuro e disputa vaga em um setor que tem nomes como Felipe Melo, Thiago Santos, Bruno Henrique e Moisés.

Juninho também deve continuar no elenco. O técnico considera ideal ter cinco zagueiros para que seu rodízio não seja afetado em caso de contusão ou lesão. O fato de o atleta ser canhoto e também poder atuar como lateral esquerdo conta a seu favor.

Já Fabiano não deve ter chances. O lateral direito teve propostas para sair, mas o clube não gostou do que foi oferecido. Ele foi comprado pela Crefisa por quase R$ 7 milhões e se transformou em uma das dívidas do clube com a patrocinadora.

Guerra vive a mesma situação. Encostado, ele custou R$ 10 milhões e tem mais um ano de contrato. O venezuelano também foi sondado por outras equipes, mas o Alviverde não se interessou.

Hyoran, por fim, é uma incógnita. Depois de ter usado o ano de 2017 como preparação, o meio-campista teve mais chances em 2018, mas ainda não empolgou.

Em busca de um elenco mais enxuto, o Palmeiras negociou nomes como Yan, Papagaio, Pedrão, Vitinho, Matheus Rocha e Allione, além de findar vínculos com atletas como Arouca e Pablo Mouche.

Palmeiras