PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sob vaias, São Paulo tropeça de novo e só empata com a Ferroviária

Copo SP - José Eduardo Martins - José Eduardo Martins
Imagem: José Eduardo Martins

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

25/02/2018 18h55

Já são três jogos sem vitória. Depois de perder para Santos e Ituano nas últimas duas rodadas do Campeonato Paulista, o São Paulo recebeu a Ferroviária no Morumbi, neste domingo (25), e pressionou o adversário, mas não saiu do 0 a 0. De sobra, ainda viu a torcida chamar o técnico Dorival Júnior de "burro".

O empate deixa o time tricolor com 11 pontos, ainda na liderança do grupo B graças à derrota da Ponte Preta contra o Mirassol. Já a Ferroviária é a lanterna do grupo C com 10 pontos.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o CRB na primeira partida entre as equipes na terceira fase da Copa do Brasil. Já no Paulista, a equipe visita o Linense no próximo domingo, enquanto a Ferroviária joga em casa contra o Mirassol na sexta-feira.

O melhor: Tadeu

O goleiro da Ferroviária foi o grande destaque da partida. O camisa 1 salvou duas bolas no primeiro tempo e brilhou na etapa final. Foram ao menos quatro grandes defesas, com direito a um milagre após chute à queima-roupa de Cueva aos 31 minutos.

O pior: Valdívia

Valdivia - Ale Cabral/AGIF - Ale Cabral/AGIF
Valdivia não aproveitou chance de titular
Imagem: Ale Cabral/AGIF

Na chance que recebeu como titular, o meia não correspondeu e pouco contribuiu no jogo. Ele correu e tentou no primeiro tempo, mas caiu de desempenho na segunda metade da partida e foi substituído aos 16 da etapa final por Nenê, alteração que não agradou a torcida.

Mudanças no time titular

Dorival - Daniel Vorley/AGIF - Daniel Vorley/AGIF
Dorival promoveu mudanças no time titular do São Paulo
Imagem: Daniel Vorley/AGIF
Sob pressão no São Paulo, Dorival Júnior resolveu mexer na escalação da equipe. Indicado pela diretoria, Nenê perdeu espaço entre os titulares para Valdívia, contratado também nesta temporada, mas a pedido do treinador. Na defesa, a alteração ficou por conta da entrada de Arboleda no lugar de Bruno Alves. Já o suspenso Reinaldo deu vaga para Edimar, enquanto o lesionado Jucilei foi substituído por Hudson.

Dorival é chamado de burro e ouve vaias

Dorival costas - Ale Cabral/AGIF - Ale Cabral/AGIF
Dorival foi chamado de burro por parte da torcida
Imagem: Ale Cabral/AGIF

A paz que imperou na chegada da equipe mudou durante a partida. Dentro de campo, Dorival Júnior foi bastante pressionado. Ao fim do primeiro tempo, a torcida vaiou a equipe. Já pouco depois a troca de Valdívia por Nenê, o público chamou o treinador de burro.

São Paulo é melhor no 1º tempo

O São Paulo foi melhor no primeiro tempo e criou algumas chances, mas os visitantes conseguiram se salvar. Cueva chegou duas vezes e parou na defesa de Tadeu, enquanto Diego Souza cobrou falta por cima da barreira na melhor chance da etapa inicial e viu o goleiro da Ferroviária espalmar para escanteio. Já nos minutos finais, o camisa 9 escorou de cabeça para Marcos Guilherme, que chutou por cima dentro da pequena área. Do outro lado, a equipe de Araraquara fez Sidão trabalhar aos 41 depois que Velicka cabeceou forte no canto, mas o são-paulino foi buscar.

Pressão na etapa final

Os donos da casa foram com tudo para cima do adversário no segundo tempo e criaram seguidas chances, mas pecaram na finalização. Petros, Cueva, Nenê, Paulinho e Militão foram alguns dos jogadores que finalizaram em direção ao gol da Ferroviária. Porém, o zero não saiu do placar pela falta de pontaria e também pelas boas defesas de Tadeu. 

Briga na porta do estádio

Torcedor preso - José Eduardo Martins - José Eduardo Martins
Integrantes da organiza do São Paulo foram detidos com pedaços de pau nos arredores do Morumbi
Imagem: José Eduardo Martins

Fora do estádio, a polícia teve de conter uma briga entre integrantes da organizada Independente. Representantes de Campinas e de uma facção da capital entraram em confronto durante o primeiro tempo. "São 50 presos, todos da Independente. A briga era entre facções, uma de Campinas e outra de São Paulo. Acredita-se que o pessoal de Campinas começou a briga. Foram apreendidos paus, pedras e fogos de artifício que estavam escondidos em caixas de instrumentos", disse Depieri, o comandante da operação da polícia militar.

Chegada tranquila

Apesar do clima tenso entre torcida e o time neste início de temporada, não houve protesto na chegada da delegação são-paulina ao Morumbi. Poucas pessoas aguardaram o desembarque da equipe na frente do estádio. Existia a possibilidade de uma manifestação da organizada, assim como aconteceu após a derrota para o Ituano, na última quarta-feira.

Aniversário do bi brasileiro

Para celebrar os 31 anos da conquista do bicampeonato brasileiro, o São Paulo comercializou um copo na partida deste domingo. O Tricolor levantou a sua segunda taça do nacional no dia 25 de fevereiro de 1987 ao derrotar o Guarani, em decisão por pênaltis, em Campinas.

Ficha técnica
São Paulo 0 x 0 Ferroviária

Campeonato Paulista, 9ª rodada
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine
Público: 11.434
Renda: R$ 101.483,52

São Paulo: Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Petros, Hudson, Valdívia (Nenê) e Cueva; Marcos Guilherme (Paulinho) e Diego Souza (Tréllez). Técnico: Dorival Júnior.

Ferroviária: Tadeu; Alisson, Patrick, Luan e Velicka; Bruno Silva, Moacir e Íkaro (Elvis); Welinton Júnior (Marco Damasceno); Hygor (Fabio Costa) e Léo Castro. Técnico: PC. Oliveira

Futebol