PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Pressionado, Dorival assume a culpa por derrota e rendimento ruim do SP

Cueva marcou um gol, mas errou pênalti no último minuto de jogo - Marcello Zambrana/AGIF
Cueva marcou um gol, mas errou pênalti no último minuto de jogo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/02/2018 00h33

A pressão é grande sobre Dorival Júnior. Nesta quarta-feira (21), após o 2 a 1 para o Ituano, o São Paulo sofreu a segunda derrota consecutiva no Campeonato Paulista. O comandante, que depois de ver o Tricolor perder para o Santos por 1 a 0 no clássico de domingo, falou que "treinador não faz gol", desta vez assumiu toda a culpa pelo resultado negativo.

"A derrota é coletiva. O responsável é o treinador e não vou fugir da responsabilidade jamais. Não fizemos uma boa partida, diferente de domingo, tenho de reconhecer isso. Mas jamais vou deixar de pontuar que o responsável é o treinador e não os jogadores. Foi uma partida bem abaixo do que poderíamos. Há uma indignação de todos nós no vestiário com isso", disse Dorival.

Apesar da situação, o treinador disse encarar com tranquilidade a pressão.  "Volto a dizer que jamais vou responsabilizar jogadores, pressão tem em qualquer situação. Jamais fujo das minhas responsabilidades e sei que ainda podemos crescer muito. Existe uma indignação de todos pelo que podemos produzir e pelo que apresentamos. Mas existe uma consciência e confiança de que podemos sair dessa situação", completou o técnico.

O treinador acredita que conta com o apoio do presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e dos dirigentes do departamento de futebol: "Sinto apoio e estão acompanhando trabalho no dia a dia. Graças a Deus, estão muito atentos ao que acontece no dia a dia. Passamos por momento bem mais difícil ano passado no São Paulo. Trago uma situação passada porque fizemos semanas seguidas com jogos sem poder treinar. Na virada do turno teria outra postura e isso aconteceu. Como falei que haveria oscilação nesse começo de ano. Teremos que enfrentar".

A próxima partida do São Paulo está marcada para domingo, às 17h, contra a Ferroviária, no Morumbi. Dorival confia que o time logo começará a render frutos. "Podem esperar que ainda teremos coisas boas. O time jogou muito domingo, mas não fez o resultado. É o que falo: estamos oscilando como todos times e deixando resultados pelo caminho. No vestiário falamos: não tem momento nem como mensurar derrota, mas ainda tínhamos uma gordura. Espero mudança de comportamento rápida e tenho convicção no trabalho, por isso sei que as coisas vão acontecer. Não tenho dúvidas que vamos alcançar o equilíbrio", projetou.

Futebol