Topo

Futebol


Globo veta antecipação e Corinthians faz maratona de 4 jogos em 8 dias

Globo e Federação Paulista complicaram a vida de Tite e do Corinthians para próximos dias - Ricardo Nogueira/Folhapress
Globo e Federação Paulista complicaram a vida de Tite e do Corinthians para próximos dias Imagem: Ricardo Nogueira/Folhapress

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

19/03/2015 13h06

A prioridade à programação da Rede Globo tirou do Corinthians a possibilidade de diminuir a maratona de quatro jogos em oito dias. O Corinthians gostaria que o jogo de domingo, contra o Capivariano, fosse antecipado para o sábado. Mas a emissora e a Federação Paulista não permitiram. 

Na avaliação do preparador físico Fábio Mahseredjian, a antecipação do jogo minimizaria bastante o desgaste previsto para o elenco do Corinthians na maratona que inclui: Capivariano (domingo, 22), Portuguesa (terça, 24), Penapolense (quinta, 26) e Bragantino (domingo, 29). Como o último jogo realizado foi na terça-feira, contra o Danubio-URU, o intervalo de nove dias entre os jogos seria, de certa forma, razoável. A Fifa, vale lembrar, estabelece o intervalo de 72 horas entre os jogos como necessário.

"Ganharíamos bastante", disse o preparador. "Chegamos a pleitear, mas infelizmente não conseguimos mudar o jogo. O intervalo de sábado para terça seria suficiente para recuperar. O intervalo mínimo (aceitável) é de 72 horas. (...) A chance de intercorrência de lesão muscular ou articular é bem menor. Mas infelizmente não conseguimos essa mudança", declarou sobre Capivariano x Corinthians, jogo a ser televisionado pela Rede Globo.  

O calendário apertado, que impõe quatro jogos em oito dias, é fruto da participação na chamada Pré-Libertadores, data ignorada no calendário da CBF. Como enfrentou o Once Caldas-COL em dia previsto para o Paulista, o Corinthians teve de encaixar uma nova partida em semana que já era cheia. No caso, o duelo de terça com a Portuguesa. E o pior: graças ao regulamento que permite só 28 inscritos, a margem de manobra da comissão técnica será pequena. 

Tudo porque, na prática, Tite terá 24 jogadores, sendo três goleiros, para utilizar nesses quatro jogos do Estadual. Da lista inicial de inscritos, ele não poderá escalar Elias (na seleção brasileira), Fábio Santos (volta de lesão prevista para o fim de março), Mendoza (volta de lesão prevista para abril) e ainda Lodeiro (vendido ao Boca Juniors-ARG). A única boa notícia é que o volante Bruno Henrique, recuperado de cirurgia, foi reintegrado. 

Ainda segundo o preparador físico, por iniciativa da comissão técnica, o Corinthians pediu à Federação Paulista que permitisse a inscrição de jovens da base no grupo da competição. A ideia daria fôlego para essa maratona, mas também foi vetada. "A direção pleiteou o aumento de três a cinco atletas Sub-20. A Federação recebeu muito bem, mas no decorrer do torneio fica praticamente impossível. Para o ano que vem, vão estudar com carinho", comentou.

Hoje, o Corinthians tem em seu elenco seis jovens da base que apenas treinam e não podem jogar o Paulista: Zé Guilherme (goleiro), Pedro Henrique (zagueiro), Guilherme Arana (lateral), Marciel (volante), Matheus Cassini (meia) e Tocantins (atacante). 

Mais Futebol