PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Coritiba desabafa após arrancada e classificação para a final do turno

Wilson voa para pegar um pênalti na série de cobranças: volta por cima do Coxa - Comunicação CFC
Wilson voa para pegar um pênalti na série de cobranças: volta por cima do Coxa Imagem: Comunicação CFC

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

19/02/2018 10h56

Após um início ruim de campeonato, derrota no clássico com o Atlético-PR em casa e muitas cobranças, o Coritiba conseguiu uma arrancada e, jogando fora de casa, eliminou o Foz do Iguaçu nos pênaltis (o jogo acabou 1 a 1), chegando à decisão da Taça Dionísio Filho, o primeiro turno. Se ganhar do Rio Branco, que eliminou o Furacão, garante vaga na decisão do Estadual.

“Se você falasse que depois do jogo com o Parnahyba que estaríamos na final... pouca gente acreditava”, disse o técnico Sandro Forner em coletiva após a partida, citando o jogo pela Copa do Brasil em que o Coxa só conseguiu a vaga ao empatar o placar no último lance do jogo. De lá para cá, o time precisava de duas vitórias para chegar às semifinais e ainda contar com um tropeço do Cianorte; tudo deu certo para o Coritiba.

“Nós temos um time muito jovem, com alguns jogadores experientes. É um desgaste emocional, um desgaste físico muito grande”, reconheceu Forner. O time que encerrou o jogo em Foz do Iguaçu tinha 10 dos 14 jogadores que estiveram em campo formados em casa, exceção a Wilson, William Matheus, João Paulo e Alecsandro; dos 10 restantes, 4 foram profissionalizados este ano para disputarem o Estadual. “Pro amadurecimento do time, dos meninos, foi importante”, celebrou Forner.

O Coritiba volta a campo nesta quinta-feira (22) atuando em Uberlândia pela Copa do Brasil. No domingo, recebe o Rio Branco no Couto Pereira na final do primeiro turno. Os dois jogos são eliminatórios em partida única, que terá decisão por pênaltis em caso de empate.

Futebol