PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Brasileiros marcam no início e no fim, e Milan arranca empate do Barça na estreia da Liga

Pato (e) e Thiago Silva asseguraram o empate do Milan com o Barcelona no Camp Nou - REUTERS/Thomas Bohlen
Pato (e) e Thiago Silva asseguraram o empate do Milan com o Barcelona no Camp Nou Imagem: REUTERS/Thomas Bohlen

Do UOL Esporte*

Em São Paulo

13/09/2011 17h43

A fase de grupos da Liga dos Campeões 2011/2012 começou com um jogo de gala, um clássico, nada mais do que Barcelona x Milan. E apesar de ter sido uma verdadeira partida de ataque contra defesa, o duelo acabou com um empate inacreditável por 2 a 2. Por que inacreditável? Porque os italianos, que só se defenderam, garantiram um ponto no Camp Nou graças à preguiça dos espanhóis para ampliarem o placar e aos gols dos brasileiros Pato e Thiago Silva, justamente no primeiro e no último minuto de jogo.

Com o empate, comemorado pelo Milan como se fosse vitória, os dois times largam no grupo H da Liga com 1 ponto cada. Para sorte deles, Viktoria Plzeò e BATE Borisov também empataram, por 1 a 1, e a chave ficou embolada.

Barcelona e Milan voltam a campo pela Liga daqui a duas semanas, no dia 28 de setembro. O time italiano receberá o Viktoria, e a equipe catalã visitará o BATE.

O jogo

O Milan entrou em campo desfalcado de três de seus principais jogadores: Gattuso, suspenso, e Robinho e Ibrahimovic, lesionados. O Barcelona, por sua vez, veio com time completo, embora Puyol tenha começado na reserva. Mas todo o favoritismo espanhol caiu por terra em apenas 24 segundos de jogos, quando Pato recebeu a bola no meio de campo, encontrou a defesa catalã escancarada, partiu em velocidade e só tocou por baixo de Valdes para abrir o placar e jogar um balde de água fria nas lotadas arquibancadas do Camp Nou.

IMAGENS DO JOGO

  • REUTERS/Albert Gea

    Após levar gol-relâmpago de Pato, o Barça chegou ao empate em jogada de Messi finalizada por Pedro

  • AP Photo/Manu Fernandez

    A virada veio em uma belíssima cobrança de falta de Villa, que parecia sacramentar a vitória catalã

  • REUTERS/Albert Gea

    Mas aos 47min do 2º tempo, Thiago Silva cravou o empate italiano e acabou com a festa espanhola

Apesar da surpresa com o gol-relâmpago, o Barcelona logo tomou conta do jogo nas iniciativas de ataque, sobretudo pela direita. Messi levou perigo ao gol de Abbiati em uma cobrança de falta que parou na trave e exigiu uma defesa do goleiro em um chute rasteiro aparentemente inofensivo.

A maior posse de bola e o número crescente de finalizações (11 ao todo no primeiro tempo), porém, não significaram que o Barcelona estivesse muito melhor no jogo. Beneficiado com um gol no primeiro minuto, o Milan não disfarçou em nenhum momento a tática de se fechar na defesa, e acabou fazendo isso muito bem. Os atacantes barcelonistas tinham dificuldades para furar o miolo da zaga italiana, e para piorar, os contra-ataques do Milan vinham em doses avassaladoras, sempre aproveitando os passes errados e as falhas defensivas do Barcelona.

Mas o ferrolho rubro-negro não resistiu à genialidade e, principalmente, à persistência de Messi. Em jogada aparentemente perdida pela esquerda, o argentino conseguiu se livrar de três defensores, foi para a linha de fundo e cruzou para a área. Thiago Silva não cortou, e Pedro, sozinho, deixou tudo igual no marcador.

Antes mesmo de partirem para os vestiários, os dois times já tinham mudanças na escalação. No Milan, Boateng, lesionado, deu lugar a Ambrosini. No Barcelona, Iniesta, também por questões físicas, saiu para a entrada de Fabregas.

Os italianos se aprisionaram ainda mais na defesa após o gol de empate, e perderam qualquer poder de fogo, já que Pato caiu de rendimento e Cassano praticamente não tocou na bola. O Barcelona, por sua vez, cresceu ainda mais e enfim deslanchou na partida. Assim, não demorou para sair a virada. Villa cobrou falta com perfeição aos 4min e colocou o time catalão na frente.

Com os atacantes milanistas completamente esquecidos, o jogo praticamente se limitou a apenas uma metade do campo. Mas embora tivesse o domínio total da partida, o Barcelona parecia contente com o resultado e perdia pouco a pouco o ímpeto de voltar a balançar as redes rubro-negras. Isso foi fundamental para o placar final da partida. Aos 47min, o Milan ganhou um escanteio duvidoso, e quase ninguém do time foi à area catalã para cabecear. Um dos poucos foi Thiago Silva, que assim como o compatriota Pato, anotou seu gol e sacramentou o empate inesperado por 2 a 2.

BARCELONA X MILAN

Data: Terça-feira, 13/09/2011
Local: Estádio Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra)
Auxiliares: Michael Mullarkey e Peter Kirkup (ambos da Inglaterra)
Cartões amarelos: Villa e Daniel Alves (BAR); Van Bommel, Nesta (MIL)
Gols: Pato a 1min do 1º tempo (MIL), Pedro aos 36min do 1º tempo (BAR); Villa aos 4min do 2º tempo (BAR), Thiago Silva aos 47min do 2º tempo (MIL)

BARCELONA

Valdes; Daniel Alves, Busquets, Mascherano e Abidal; Xavi, Keita (Puyol) e Iniesta (Fabregas); Pedro, Messi e Villa (Afellay). Técnico: Pepe Guardiola.

MILAN

Abbiati; Abate, Nesta, Thiago Silva e Zambrotta; Van Bommel (Aquilani), Seedorf, Boateng (Ambrosini) e Nocerino; Cassano (Emanuelson) e Pato. Técnico: Massimiliano Allegri.

*Atualizada às 17h52

Futebol