PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

SPFC se apoia em 100% contra argentinos para sobreviver na Libertadores

Calleri chuta e abre o placar contra o River Plate, na Libertadores de 2016 - AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
Calleri chuta e abre o placar contra o River Plate, na Libertadores de 2016
Imagem: AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

13/02/2019 04h00

O São Paulo não tem tido muitas razões para se orgulhar nos últimos anos. O time brigou contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro três vezes, não disputou nenhuma final ou conquistou títulos desde 2012 e ainda por cima viu tabus significativos caírem. Agora, até a imagem de grande equipe do país na história da Copa Libertadores da América está ameaçada. 

Para evitar que uma queda na fase preliminar manche o retrospecto vitorioso na competição sul-americana, o Tricolor precisará derrubar o Talleres, da Argentina, nesta quarta-feira, depois de perder por 2 a 0 em Córdoba. O jogo está marcado para as 21h30, no Morumbi. É necessário vencer por 2 a 0, levando a decisão da vaga para os pênaltis, ou por três ou mais gols de diferença para seguir vivo.

Se arrancar empate ou vencer, o Talleres fica com a vaga e ainda acaba com mais um ponto de orgulho para os são-paulinos. Até hoje, a equipe paulista enfrentou argentinos no Morumbi em dez partidas de Libertadores. E venceu todas. Os 100% de aproveitamento ajudaram a construir a fama do Tricolor no torneio e a surgir a expressão "el Morumbi te mata" entre os times da Argentina.

Na última Libertadores disputada pelo São Paulo, em 2016, o River Plate foi a vítima. O time, então treinado por Edgardo Bauza, fazia campanha irregular na fase de grupos e renasceu justamente contra o clube de Buenos Aires. Mais de 51 mil torcedores empurraram o Tricolor, que venceu por 2 a 1 com dois gols - curiosamente - do argentino Jonathan Calleri.

Nenê lamenta durante o revés por 2 a 0 para o Talleres no jogo de ida - DIEGO LIMA / AFP - DIEGO LIMA / AFP
Nenê lamenta durante o revés por 2 a 0 para o Talleres no jogo de ida
Imagem: DIEGO LIMA / AFP

O título de 1992 saiu com vitória no tempo normal e nos pênaltis contra o Newell's Old Boys. E até mesmo em uma das finais em que terminou como vice o São Paulo derrotou os "hermanos" quando jogou no Morumbi. Em 1994, Vélez Sarsfield caiu por 1 a 0, mas acabou se vingando nas penalidades.

Essas memórias podem renovar as esperanças tricolores. Mas nos anos de gestão Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, outras marcas do tipo, que serviam para orgulhar os torcedores, foram derrubadas. Foi assim com o tabu de 16 anos sem derrotas para o Palmeiras no Morumbi, interrompidos no Campeonato Brasileiro de 2018. Na mesma temporada, o São Paulo perdeu para um argentino em seu estádio durante torneios internacionais pela primeira vez na história, com o revés por 1 a 0 para o Colón.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X TALLERES (ARG)

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 13 de fevereiro de 2019, às 21h30
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero (ambos do Equador)

São Paulo: Tiago Volpi, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Hernanes e Nenê; Antony, Pablo e Everton. Técnico: André Jardine.

Talleres: Herrera, Tenaglia, Komar e Díaz; Godoy, Guiñazú, Cubas, Pochettino e Ramírez; Palacios e Moreno. Técnico: Juan Pablo Vojvoda

São Paulo