PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dirigentes do Boca pedem para Schelotto não imitar Gallardo, diz TV

ALEJANDRO PAGNI/AFP
Imagem: ALEJANDRO PAGNI/AFP

Do UOL, em São Paulo

31/10/2018 17h00

Prestes a enfrentar o Palmeiras no Brasil, o Boca Juniors quer evitar que o também suspenso Guillermo Schelotto faça algo parecido com a confusão causada por Marcelo Gallardo na noite desta terça-feira (30), em Porto Alegre, que levará o Grêmio à Conmebol para pedir os pontos do jogo contra o River Plate.

A informação foi publicada pelo canal TyC Sports, da Argentina, que afirma que o pedido partiu da diretoria do Boca. O clube xeneize quer que seu treinador cumpra a suspensão ao pé da letra para evitar maiores problemas. O duelo entre Palmeiras e Boca acontece nesta quarta, às 21h45, no Allianz Parque. O time argentino venceu por 2 a 0 na ida, em Buenos Aires.

Na noite desta terça, o suspenso Gallardo passou a partida dando orientações via rádio para seu auxiliar, Matías Biscay, que comandava a equipe à beira do gramado. No segundo tempo, as câmeras do SporTV flagraram o momento em que Biscay chamou Scocco para entrar em campo logo depois de ouvir instrução do técnico.

Para piorar a situação, Gallardo ainda se disfarçou com um boné e desceu até o vestiário do River Plate no intervalo da partida, algo que não poderia fazer. Acionados pelo Grêmio, os delegados da Conmebol não puderam abrir a porta que dá acesso ao vestiário.

O clube gaúcho pedirá os pontos do jogo contra o River e a consequente classificação à final da Copa Libertadores. O recurso no Tribunal Disciplinar da Conmebol vai se basear na conduta de Gallardo - aos olhos do Grêmio, o caso é similar à escalação irregular de um jogador.

"Em reunião extraordinária do Conselho de Administração realizada ao final da manhã desta quarta-feira, na Arena, o Grêmio decidiu ajuizar reclamação por descumprimento do regulamento geral da competição e do regulamento disciplinar, em face da participação irregular do treinador do River Plate no vestiário durante o intervalo para instruções aos atletas do seu clube, assim como por meio de comunicação por rádio com seu auxiliar - estando ele suspenso pela Conmebol. A tipificação do fato está devidamente comprovada no artigo 176 do regulamento geral da competição e artigos 19, 56 e 76 do regulamento disciplinar da Conmebol", diz o comunicado do Grêmio.

Futebol