PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras deve ter meio time diferente do que bateu o Boca na Bombonera

Keno comemora após marcar pelo Palmeiras contra o Boca na Bombonera - Martin Acosta/Reuters
Keno comemora após marcar pelo Palmeiras contra o Boca na Bombonera Imagem: Martin Acosta/Reuters

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

24/10/2018 04h00

O Palmeiras deve trocar praticamente metade do seu time para enfrentar o Boca Juniors nesta quarta-feira (24) em relação aos que entraram em campo na Bombonera na fase de grupos da Libertadores, em abril deste ano, quando o time paulista ganhou por 2 a 0, com gols de Keno e Lucas Lima. Para o jogo da semifinal, as trocas começam no banco de reservas e vão até o ataque.

O comando da equipe, por exemplo, era de Roger Machado. Na época, o treinador teve na vitória em Buenos Aires um de seus jogos mais importantes para manter o prestígio. Agora, Luiz Felipe Scolari entra no mesmo gramado que entrou nos anos 2000, pela mesma fase da competição.

É ele que vai mudar, por exemplo, a sua defesa. Jailson foi o titular em abril, e agora Weverton será o escolhido. Pela direita, Marcos Rocha, então dono da lateral, está machucado e não será nem relacionado. O substituto é Mayke, que nem no banco ficou na fase de grupos. Do outro lado, Diogo Barbosa deve ser o único do sistema defensivo mantido.

A dupla de zaga ainda é uma incógnita, mas, seguindo as dicas de Felipão, é provável indicar que os dois serão trocados. No duelo do primeiro semestre, Edu Dracena e Antônio Carlos foram os escolhidos. Agora, é provável que Gustavo Gomez e Luan entrem em campo, já que ambos foram poupados contra o Ceará, na vitória por 2 a 1 desse domingo. O paraguaio, aliás, estava suspenso.

Bruno Henrique esteve na fase de grupose jogará novamente nesta quarta-feira, mas seus parceiros de meio-campo são um mistério. Na fase de grupos, os foram Lucas Lima e Felipe Melo. É certo que o primeiro não será titular: autor de um dos gols no jogo de ida, ele vai perder a vaga para Moisés. Já o segundo precisa mostrar ao treinador que tem condições de jogar duas partidas seguidas, uma vez que ele enfrentou o Ceará no domingo, pelo Brasileirão. Se não atuar, Thiago Santos será o escolhido.

Por fim, o ataque é o setor que deve ser menos alterado, com Dudu e Borja sendo escalados tanto no jogo de abril quanto no desta quarta-feira. A principal mudança do setor será a entrada de Willian, que substituirá Keno, negociado com o futebol do exterior. Hoje no Egito, o atacante também havia balançado as redes dos argentinos.

Time que enfrentou o Boca em abril: Jailson; Marcos Rocha, Edu Dracena, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Dudu, Keno e Borja. Técnico: Roger

Time provável para a semifinal: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Dudu, Willian e Borja. Técnico: Felipão.

Futebol