PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gol decisivo motiva André no Grêmio: "eu não vim para ser coadjuvante"

André comemora classificação do Grêmio na Libertadores com Renato Gaúcho - Lucas Uebel/Grêmio
André comemora classificação do Grêmio na Libertadores com Renato Gaúcho Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

31/08/2018 12h10

André marcou o gol de pênalti decisivo para classificação do Grêmio às quartas de final da Libertadores. O centroavante, agora, quer ocupar o posto de protagonista que gerava expectativa desde sua chegada.

"Eu realmente estou muito feliz pelo que aconteceu terça-feira, porque eu não vim para o Grêmio para ser coadjuvante. Fui artilheiro por onde passei e vim pra cá com uma expectativa muito boa de dar sequência nisso. Ainda não é o bastante, mas foi um momento único e, até então, o mais feliz da minha passagem por aqui, claro", disse via assessoria de imprensa.

E foi depois de muito sofrimento. O Grêmio saiu na frente com gol de Everton, mas sofreu o empate para o Estudiantes. Estaria ficando fora da competição mais importante do continente até os acréscimos do segundo tempo, quando Alisson fez o gol que levou a decisão para os pênaltis.

Coube a André, pela calma que lhe é peculiar, fazer a última cobrança, que colocou o Tricolor nas quartas e manteve vivo a defesa do título da competição.

"A equipe lutou muito, incansavelmente até marcar o gol no tempo regulamentar, que fez jus a tudo que produzimos. Na hora do pênalti, no caminho do meio campo até a bola, eu só pensava em fazer meu papel, marcando o gol e definindo a classificação que a gente merecia tanto. Quando o goleiro caiu e eu pude chapar no outro canto, uma tonelada saiu das minhas costas, e parti para o abraço. Sinto que foi um importante passo para mim aqui e quero aproveitar o momento. O Grêmio segue forte como sempre e mais vivo do que nunca", completou.

O Grêmio terá pela frente o Atlético Tucumán, da Argentina, nas quartas de final. O primeiro jogo está marcado para setembro.

Futebol