PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Felipão se cala e jogadores apoiam Felipe Melo, que vai embora sem falar

Felipe Melo reclama com o árbitro após ser expulso contra o Cerro - Ale Cabral/AGIF
Felipe Melo reclama com o árbitro após ser expulso contra o Cerro Imagem: Ale Cabral/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

31/08/2018 01h01

O técnico Luiz Felipe Scolari e os jogadores do Palmeiras evitaram críticas ao volante Felipe Melo, que foi expulso aos 3 minutos do jogo contra o Cerro Porteño nesta quinta-feira (30), no Allianz Parque, por uma entrada violenta no campo de ataque. Felipão disse apenas que o assunto será tratado internamente, enquanto os atletas exaltaram a entrega e a vontade do companheiro. Felipe Melo, por sua vez, deixou o estádio sem dar entrevista. O alviverde perdeu por 1 a 0, mas avançou às quartas de final da Libertadores por ter vencido a ida por 2 a 0.

Assista aos melhores momentos de Palmeiras 0 x 1 Cerro Porteño

"(A expulsão) Pode comprometer durante o jogo, sim. Mas o que aconteceu depois do episódio da expulsão é o que eu quero falar", disse Felipão. "Não quero falar sobre expulsão, sobre arbitragem. Tenho a garganta seca, não tenho nada para dizer. Quero falar sobre a equipe que jogou 98 minutos com dez jogadores. É isso que tenho que valorizar e dar os parabéns. É assim que se formam equipes vencedoras. Vejo por esse prisma. Outro assunto, Felipe Melo, situações que aconteceram antes, é um assunto de vestiário, que vou tratar internamente".

Perguntado depois sobre o equilíbrio emocional do time, Felipão respondeu de forma ríspida. "Não tem o que falar. Equilíbrio emocional é de todos, nosso como equipe, da arbitragem... tem que inteligência para arbitrar também. Jogadores, técnicos e tudo mais. É isso que tem que ter", afirmou.

Se o treinador não falou sobre o assunto, os jogadores defenderam Felipe Melo. "Ninguém vai crucificar ninguém, o Felipe é um cara querido por todos", disse Edu Dracena. "Eu já errei também, fiz um gol contra no jogo com o São Paulo aqui, e todo o mundo me ajudou, corremos e conseguimos ganhar. Também fizemos isso hoje. Não é porque ele foi expulso ou toma cartões amarelos, é porque ele se dedica, luta. É lógico que são jogadas fortes, mas é o estilo dele e temos que respeitar. Não tem que crucificar, e sim exaltar porque lutamos pela classificação".

O atacante Willian foi pela mesma linha e elogiou Felipe Melo. "A expulsão cedo do Felipe acontece, mas corremos por ele. Quando ele está em campo, é um jogador que tem experiência, qualidade e se entrega muito. Falamos isso para ele, que cada um daria 10% a mais por ele. Conseguimos fazer isso, o que é sinal de um grupo forte. Depois a partida mudou, mas fomos persistentes e veio a classificação".

O diretor de futebol Alexandre Mattos também falou sobre a expulsão e fez coro a Felipão, dizendo que o assunto da indisciplina do volante será tratado de forma interna. "Sem dúvida, internamente. Isso é um problema interno do Palmeiras, que não expõe para fora. Se a gente for fazer alguma coisa, vamos fazer internamente".

Com a vaga garantida nas quartas, o Palmeiras terá pela frente o Colo Colo, do Chile, na próxima fase da Libertadores. O primeiro jogo será em Santiago, e a volta acontecerá no Allianz Parque.

Futebol