PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conmebol deve julgar expulsões de Felipe Melo e Deyverson em uma semana

Felipe Melo reclama com o árbitro Germán Delfino após ser expulso aos 3 minutos - EFE/Sebastião Moreira
Felipe Melo reclama com o árbitro Germán Delfino após ser expulso aos 3 minutos Imagem: EFE/Sebastião Moreira

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

31/08/2018 18h27

O Palmeiras recebeu na tarde desta sexta-feira (31) uma notificação da Conmebol a respeito de Felipe Melo e Deyverson, que foram expulsos no jogo da última quinta (30), contra o Cerro Porteño, pelas oitavas de final da Libertadores. O clube tem cinco dias para apresentar uma defesa por escrito, e o julgamento dos dois no tribunal disciplinar da entidade sul-americana deve acontecer até 7 de setembro, sexta-feira da próxima semana.

Felipe Melo foi expulso logo aos 3 minutos de jogo, por uma entrada violenta em dividida com Víctor Cáceres. O árbitro Germán Delfino deu inicialmente cartão amarelo ao palmeirense, mas mudou para vermelho após constatar o corte na perna do jogador paraguaio.

Já a expulsão de Deyverson aconteceu nos acréscimos do segundo tempo. Após sofrer uma falta forte, o atacante tentou inflamar a torcida do Palmeiras e acabou causando um princípio de confusão. Ele também simulou ter sido agredido e acabou levando o vermelho, assim como o paraguaio Marcos Cáceres.

Mesmo com um a menos desde o começo, o Palmeiras se segurou no Allianz Parque, perdeu chances de gol e se classificou mesmo com a derrota por 1 a 0. Na ida, no Paraguai, o alviverde havia vencido por 2 a 0.

Os dois são desfalques certos para o jogo de ida das quartas de final, contra o Colo Colo, em 20 de setembro, no Chile, mas ainda podem pegar um gancho maior. Quem corre mais risco é Felipe Melo, que é reincidente - no ano passado, foi punido com seis jogos (pena que depois foi reduzida para três) por dar um soco em Mier, do Peñarol, em uma briga após o apito final.

Futebol