PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians decide vida na Libertadores, mas vê Copa do BR como prioridade

Jogadores do Corinthians trabalham na última terça para duelo com o Colo-Colo - Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Jogadores do Corinthians trabalham na última terça para duelo com o Colo-Colo Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

29/08/2018 04h00

Com três competições para o segundo semestre, o Corinthians recentemente estabeleceu que a Copa do Brasil é prioridade em declaração do presidente Andrés Sanchez. Apesar disso, não há dúvidas de que o duelo desta quarta-feira, contra o Colo-Colo em Itaquera, tem caráter de decisão. Afinal, estará em jogo a sequência ou a eliminação na volta do clube à Copa Libertadores.

A missão contra os chilenos não é simples: derrotado por 1 a 0 no duelo de ida, o Corinthians precisa vencer por dois gols para avançar diretamente às quartas de final. A inspiração está no Paulistão, quando a equipe conseguiu três reviravoltas como a que precisa nesta noite. O problema é que o desempenho do time desde então não transmite a mesma segurança.

Até por isso, Andrés tratou de reduzir a expectativa na última semana ao afirmar que a competição não é a prioridade. Há a preocupação, por parte da cúpula corintiana, que eventual eliminação traga mais dificuldades para um semestre difícil por si só.

“Preferimos a Copa do Brasil por muitos motivos. É um torneio de quatro jogos, não só pelo financeiro, mata-mata, já estamos na semifinal. O Corinthians está priorizando Copa do Brasil, Brasileiro e Libertadores por último”, disse o presidente na ocasião.

Por mais que o discurso também tenha um cunho estratégico, o clube de fato enxerga com entusiasmo a hipótese de ganhar a Copa do Brasil. A premiação de aproximadamente R$ 50 milhões e, em teoria, a dificuldade menor com só mais quatro partidas por jogar, animam o Corinthians. Já na Libertadores, há o dobro de partidas e praticamente metade do prêmio (R$ 26 milhões). 

De olho nisso tudo, Sanchez descartou treino aberto para os torcedores na última terça, em Itaquera, e já definiu que uma atividade do tipo provavelmente ocorrerá na véspera do jogo com o Flamengo, no fim de setembro, que decidirá a ida à final.

Libertadores, porém, é o que leva mais torcida à Arena

Cássio é dúvida, mas deve enfrentar os chilenos - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Cássio é dúvida, mas deve enfrentar os chilenos
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Por enquanto, nas arquibancadas, a torcida tem mostrado que a Libertadores ainda é o torneio que gera maior entusiasmo. A média de público da Copa do Brasil (26,6 mil) e do Brasileirão (29,5 mil) ficam distantes do torneio sul-americano (32,05 mil). No duelo desta noite, o clube espera novamente casa cheia para tentar a reviravolta e já teve 32 mil ingressos vendidos até a véspera. 

Atentos à demanda das arquibancadas, o treinador Osmar Loss e os jogadores têm feito o possível para demonstrar respeito pela competição. Depois de receber torcedores da Gaviões da Fiel no CT Joaquim Grava, no último sábado, Loss definiu com a direção do clube que haveria dois dias de concentração para cuidar da alimentação e do sono na preparação para enfrentar os chilenos.

“Em conversa com a diretoria e os líderes do elenco, achamos importante no momento mostrarmos que estamos imbuídos em buscar a classificação de fato. Não é da cultura no Corinthians (concentrar com antecedência), mas todos os líderes acharam interessante em mostrar o sacrifício em nos colocarmos entre os 8 melhores da América do Sul”, explicou o treinador.

Outro sinal da importância do jogo desta noite foi o treinamento fechado aos jornalistas na terça-feira, algo inédito até aqui em três meses sob o comando de Loss. A escalação do time não foi divulgada, mas Cássio é favorito para estar no gol, Ralf substitui o suspenso Gabriel e Romero volta ao time. Clayson, Pedrinho e Roger disputam duas vagas na frente.

CORINTHIANS x COLO-COLO

Data: 29 de agosto de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Competição: Copa Libertadores (duelo de volta pelas oitavas de final)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Nestor Pitana (Argentina) 
Auxiliares: Juan Belatt e Gustavo Rossi (ambos Argentina)

CORINTHIANS: Cássio (Walter); Fagner, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Douglas; Pedrinho (Roger), Jadson e Clayson; Romero. Treinador: Osmar Loss.

COLO-COLO: Orion; Zaldivia, Barroso e Insaurralde; Opazo, Baeza, Carmona e Damián Pérez; Valdívia; Paredes e Barrios. Treinador: Héctor Tapia.

Futebol