PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Resultados iguais geram impasse para Conmebol caso Santos vença recurso

Santos foi eliminado da Libertadores contra o Independiente - AP Photo/Andre Penner
Santos foi eliminado da Libertadores contra o Independiente Imagem: AP Photo/Andre Penner

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/08/2018 21h54

O resultado de 0 a 0 entre Santos e Independiente no jogo de volta das oitavas de final da Libertadores cria um impasse para a Conmebol. Caso o time brasileiro consiga reverter a decisão do tribunal da entidade, as equipes teriam dois placares iguais.

Se isso acontecer, a Conmebol tem a possibilidade de obrigar os times a disputarem nos pênaltis uma classificação. Outra situação é realizar uma partida extra. No momento, com a vitória na Justiça por 3 a 0, o Santos está eliminado e o Independiente classificado.

O regulamento da Conmebol não tem uma definição sobre o que acontece em casos como esse. O clube não comentou a possibilidade.

Em entrevista ao blog do Marcel Rizzo, Eduardo Carlezzo, advogado especializado em direito desportivo, acredita que seja improvável o CAS mandar jogar uma nova partida. Ele acredita que é possível que uma compensação financeira aconteça em caso de recurso. A opinião foi seguida por membro do tribunal disciplinar.

Uma situação que pode complicar o Santos é o fato do jogo ter sido encerrado por falta de segurança aos 35 minutos do segundo tempo. Em 2015, o Boca Juniors foi eliminado da Libertadores após confusão envolvendo seus torcedores e atletas do River Plate, quando gás de pimenta chegou a ser usado.

No regulamento sobre o término de partida em caso de segurança, a Conmebol prevê que o duelo continue no dia seguinte com os minutos restantes.

Mesmo antes de a bola rolar no Pacaembu, o Santos já havia informado que iria recorrer da decisão que deu vitória para o Independiente por escalar de forma irregular o uruguaio Sanchez.

Agora, o Santos deverá ir à Corte Arbitral da Conmebol para tentar reverter a situação. Na sequência, o clube cogita até buscar os direitos na Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Futebol