PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Punido, Santos só venceu 4 jogos por três ou mais gols de diferença em 2018

Em 49 jogos em 2018, o Santos só venceu apenas 4 vezes por 3 ou mais gols  - Ivan Storti/SantosFC
Em 49 jogos em 2018, o Santos só venceu apenas 4 vezes por 3 ou mais gols Imagem: Ivan Storti/SantosFC

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

28/08/2018 11h14

O Santos foi punido pela Conmebol no “caso Sánchez” e agora precisa vencer por três ou mais gols de diferença para eliminar o Independiente, da Argentina, nesta terça-feira, às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

O problema é que este placar não é muito comum para o clube paulista nesta temporada. Em 49 jogos, o Santos venceu apenas quatro vezes por três gols ou mais gols de diferença (3 x 0 no Linense e Sport, 5 a 1 no Luverdense e 5 a 2 no Vitória), o que representa 6,7% dos jogos.

O Santos precisa de uma virada histórica, fato que ficou marcado no clube em 1995, quando o alvinegro praiano se classificou para a final do Campeonato Brasileiro ao vencer o Fluminense por 5 a 2  e reverter a goleada sofrida por 4 a 1 no jogo de ida.

"Temos de respeitar sempre eles. Eles conquistaram vários resultados fora de casa. Eles têm uma grande equipe, mas vamos jogar em casa e com o apoio de nossa torcida. O Santos tem de ganhar, o time já teve várias viradas. A torcida tem cantado que em 95, eles não desistiram, e em 2018, não vamos desistir também", afirmou Gabigol.

A polêmica do "caso Sánchez" se deu por causa de uma expulsão do uruguaio em 26 de novembro de 2015, na Copa Sul-Americana, quando ele atuava pelo River Plate. O jogador deixou o clube argentino e foi para o futebol mexicano, não cumprindo a suspensão automática em competições da Conmebol. Agora o uruguaio terá que cumprir suspensão no duelo desta terça-feira, no Pacaembu.

O técnico Cuca realizou treinando na noite da última segunda-feira, no Pacaembu, acreditando que a Conmebol daria o veredicto até o fim da tarde, mas a entidade máxima do futebol sul-americano só divulgou na manhã desta terça. Por conta disso, o treinador foi obrigado a testar duas formações: com e sem o volante Carlos Sánchez no time titular.

Além de Sánchez, Cuca tem problemas para escalar a zaga titular por conta de Gustavo Henrique, que sofreu corte profundo e levou 15 pontos no supercílio após pancada sofrida no jogo contra o Bahia, no último sábado, na Vila Belmiro.

Caso o defensor não jogue, Cuca deve escalar o jovem Robson Bambu. Na vaga de Sánchez, o treinador deve optar por Alison e Pituca de volantes e um quarteto ofensivo no ataque, formado por Derlis González, Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique.

Desfalque certo mesmo é o lateral esquerdo Dodô, que foi expulso no jogo de ida e cumpre suspensão. No entanto, o substituto também é um mistério. Cuca testou dois jogadores em treinamentos: os improvisados Jean Mota e Diego Pituca. O comandante santista relacionou 22 atletas, mas vale lembrar que quatro deles serão cortados da lista, já que na Libertadores são permitidos apenas sete jogadores no banco de reservas.

Jogos em que o Santos venceu por três ou mais gols em 2018:

17/01/2018 - Linense 0 x 3 Santos - Gilberto Siqueira Lopes - Paulista
10/5/2018 - Santos 5 x 1 Luverdense-MT - Vila Belmiro - Copa do Brasil
3/6/2018 - Santos 5 x 2 Vitória - Vila Belmiro - Brasileiro
18/8/2018 - Santos 3 x 0 Sport - Vila Belmiro - Brasileiro

Ficha Técnica

Santos x Independiente

Data e horário: 28/08/2018, às 19h30 (de Brasília)
Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza e Claudio Rios, ambos do Chile.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Bambu (Gustavo Henrique) e Jean Mota; Alison, Pituca; Derlis González, Bruno Henrique, Gabigol e Rodrygo. Técnico: Cuca

INDEPENDIENTE: Campaña; Bustos, Franco, Figal e Sánchez Miño; Francisco Silva e Pablo Hernández; Silvio Romero, Meza e Benítez (Cerutti); Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.

Futebol