PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos rebate declaração de diretor da Conmebol: "Causa constrangimento"

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Do UOL, em São Paulo

24/08/2018 18h51

Em mais um capítulo do imbróglio entre Santos, Conmebol e o meio-campista Carlos Sánchez, nesta sexta-feira (24) o clube reclamou que o diretor de competições de clubes da Conmebol, Frederico Nantes, tenha se pronunciado sobre um processo que está em curso. Em nota oficial, ainda argumenta sobre as afirmações de Nantes e um caso parecido envolvendo o River Plate (ARG).

“O Santos FC acredita que um dirigente não poderia se manifestar sobre um processo ainda em curso, inclusive causando constrangimento ao órgão da própria Conmebol, afirmando que o mesmo não tem autonomia”, diz o clube em comunicado publicado em seu site oficial (leia a íntegra abaixo).

A nota se refere à entrevista de Frederico Nantes ao Blog do Marcel Rizzo, do UOL Esporte. O diretor da Conmebol tinha afirmado que nenhum regulamento da entidade “informa que as suspensões de jogadores podem ser verificadas no sistema Comet”, sobre o qual teria “muitas informações desencontradas”, segundo ele.

Nantes declarou que a Conmebol recebeu 50 consultas diretas sobre a condição de jogadores, e argumentou quanto a responsabilidade dos clubes nesta questão. A isto, o Santos se opõe referindo-se ao caso de Bruno Zuculini, jogador do River Plate que viveu situação semelhante a de Carlos Sánchez. “O River Plate fez a consulta e mesmo assim recebeu a informação errada. Ou seja, o próprio diretor de competições da Conmebol declarou que consultar a entidade não traz garantias de que o jogador atuará corretamente”, declara o Santos.

Confira a íntegra da nota:

O Santos Futebol Clube repudia as declarações do diretor de competições de clubes da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), Frederico Nantes, ao Blog do Marcel Rizzo, do site UOL.

O Santos FC acredita que um dirigente não poderia se manifestar sobre um processo ainda em curso, inclusive causando constrangimento ao órgão da própria Conmebol, afirmando que o mesmo não tem autonomia.

Além disso, Frederico Nantes também declara, na entrevista, que o procedimento correto é o de consultar a entidade diretamente em caso de dúvidas sobre um atleta está regularizado ou livre de suspensões.

E no caso do atleta Bruno Zuculini, o River Plate fez a consulta e mesmo assim recebeu a informação errada. Ou seja, o próprio diretor de competições da Conmebol declarou que consultar a entidade não traz garantias de que o jogador atuará corretamente.

Futebol