PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Pivô da expulsão de Sánchez, gandula diz: "Sinto que fiz 3 gols no Santos"

Hernán Medina, gandula do Huracán que levou tapa de Carlos Sánchez em 2015 - reprodução/Facebook
Hernán Medina, gandula do Huracán que levou tapa de Carlos Sánchez em 2015 Imagem: reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

24/08/2018 21h31

A polêmica envolvendo o Santos e o Independiente teve um ponto de partida: a agressão de Carlos Sánchez a um gandula em 2015, que causou a expulsão do atual jogador santista. O homem foi localizado nesta sexta-feira (24).

 "[Os torcedores do Independiente] Querem me convidar, me dar uma placa, me convidaram para comer um churrasco na sede da torcida. Tenho muitos amigos que torcem para o Independiente. Sinto que fiz três gols no Santos", divertiu-se Hernán Medina, o gandula.

A entrevista foi realizada pela emissora TyC Sports, da Argentina. O homem ainda trabalha no estádio do Huracán, clube contra o qual Sánchez foi expulso. O Independiente entende que o jogador uruguaio deveria ter cumprido suspensão nas oitavas da Libertadores de 2018.

"O River estava nos pressionando por todos os lados, e a bola foi para fora. Era tiro de meta para o Huracán e eu peguei a bola. Eu vi o Carlos pedi-la, mas não quis dar a bola. Escondi um pouquinho e levei o tapa", completou Hernán Medina.

Futebol