PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Santos vê ação premeditada do Independiente no caso Sánchez

Clube pode ser punido pela escalação de Carlos Sánchez - Ivan Storti/Santos FC
Clube pode ser punido pela escalação de Carlos Sánchez Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Do UOL, em São Paulo

23/08/2018 17h00

O presidente do Santos, José Carlos Peres, manifestou indignação com a possível punição ao clube pela escalação do meio-campista Carlos Sánchez no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores 2018, na Argentina, contra o Independiente.

A equipe argentina alega que Sánchez atuou irregularmente, pois ainda teria uma suspensão a cumprir referente a um cartão vermelho recebido na Copa Sul-Americana de 2015, quando defendia o River Plate. O Santos, por sua vez, confia em uma anistia oferecida pela Conmebol em 2016, e afirma que a suspensão já foi cumprida.

Em entrevista ao canal de TV por assinatura SporTV, Peres afirmou acreditar que o Independiente sabia de antemão da possibilidade de punição extracampo de Sánchez; por isso, os argentinos teriam agido premeditadamente.

“Tivemos contato com o pessoal do Independiente um dia antes. Jantamos com eles, de boas-vindas, que a gente tem esse costume. (O Independiente) deveria ter nos avisado que poderia ocorrer algum mal-entendido, e teríamos tirado o jogador”, afirmou o dirigente.

“Ficamos indignados. Só que espera a partida terminar e, cinco minutos depois ou um pouco mais, já vem a comunicação que estava irregular. Então já estava pensado, né?”, declarou também.

Ainda em defesa do clube paulista, José Carlos Peres afirmou que o sistema de registro de jogadores da Conmebol foi consultado a respeito de Sánchez. Em seu nome, nenhuma punição pendente havia sido encontrada.

“A gente sempre vai pelo sistema da própria Conmebol. Se existe um sistema eletrônico, você tem que confiar nele. Quando você entra com o nome do jogador e o registro dele, aparece na tela todos os dados dele, todas as punições que ele porventura tenha. Vê-se do lado um campo que diz assim: ‘a cumprir’. Quantas partidas? Se cumpre uma e são três, vai para duas. Lá está zerado, desde 24 de maio”, afirmou.

O Santos, no entanto, se prepara para apresentar sua defesa junto à entidade máxima do futebol sul-americano. “O Santos primeiro está aguardando a Conmebol nos intimar. Ela passa uma intimação. A partir do momento que chega essa condenação, a gente já faz a nossa defesa. E já estamos fazendo defesa a partir de hoje”, afirmou José Carlos Peres.

Futebol