PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Santos sofre pressão, termina jogo com dez, mas arranca empate na Argentina

Santos não deu um chute a gol no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores - Marcelo Endelli/Getty Images
Santos não deu um chute a gol no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

Do UOL, em Santos (SP)

21/08/2018 23h39

O Santos segurou a pressão do Independiente nesta terça-feira, em Avellaneda, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América, e empatou a decisão por 0 a 0 em território argentino. Apenas jogando recuado, o time santista encerrou a partida sem finalizar e ainda terminou o duelo com dez jogadores. isso porque o lateral Dodô foi expulso aos 36 minutos do segundo tempo após receber dois cartões amarelos: por "deixar o braço" no rosto do adversário e carrinho violento.

Confira os gols da partida aqui.

Cuca escalou o time com duas linha de quatro e em posicionamento bastante recuado. O problema é que, além da pressão sofrida no campo de defesa, a equipe santista não conseguiu armar um contra-ataque sequer. O jogo também foi marcado por muitas faltas e bastante discussões, no melhor estilo argentino.

O jogo de volta ocorre na próxima terça-feira (28), às 19h30 (de Brasília), no estádio do Pacaembu. Antes disso, o Santos encara o Bahia neste sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, em jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Quem foi bem: Titular na Copa, Meza se mostrou o mais perigoso

O meia-atacante Meza, do Independiente, um dos titulares da Argentina na Copa do Mundo, da Rússia, mostrou porque “barrou” muitas estrelas argentinas no Mundial. Além de eficiente na marcação, ele foi o principal armador de jogadas do time e ainda arriscou bons chutes. Em um deles, Vanderlei foi obrigado a se esticar para fazer a defesa e espalmar para escanteios.

Quem foi mal: Bruno Henrique foi afoito e precipitado na decisão

O atacante Bruno Henrique não consegue em 2018 repetir o seu futebol do ano passado. Nesta terça-feira, por exemplo, o camisa 11 se mostrou afoito, errou muitos passes, perdeu divididas e até domínios de bola. Além disso, ele foi precipitado em algumas faltas cometidas, correndo riscos de expulsão. Foi substituído por Eduardo Sasha aos 23 minutos do segundo tempo.

Dodô vacila e é expulso na Argentina

O lateral Dodô foi inocente em relação aos dois cartões amarelos que levou e acabou expulso aos 36 minutos do segundo tempo. O lateral deixou o braço no rosto do adversário e ainda deu um "carrinho" que provocou a expulsão.

Estilo “catimbeiro” de argentinos não faltou

O famoso estilo “catimbeiro” dos argentinos não faltou no duelo. Os jogadores do Independiente chegavam duro nas jogadas, simulavam cotoveladas, pressionaram a arbitragem e ainda contaram com a pressão de seus torcedores. No primeiro tempo, o jogo foi parado por conta de objetos lançados no gramado. O preparador físico do Santos, Carlinhos Neves, pegou um isqueiro e entregou ao juiz.

Santos mostra garra, mas não finaliza no 1º tempo

O Santos demonstrou muita garra desde o início da partida. O time brigou bastante e dividiu muitas bolas no primeiro tempo. No entanto, a equipe santista terminou a primeira etapa sem nenhuma finalização sequer. Já Independiente chutou quatro vezes no gol de Vanderlei nos 45 minutos iniciais.

No 2º tempo, Independiente pressiona mais e Santos não chuta

Na segunda etapa, o Independiente seguiu pressionando o Santos, mas sem criar grandes jogadas. Isso porque a defesa santista foi bem no jogo. O problema é que o time de Cuca não conseguiu armar um contra-ataque e, por isso, seguiu sem finalizar no gol argentino. Foram muitas chances claras de gol: Com Gigliotti, Francisco Silva e Burdisso, que pararam em Vanderlei.

Rodrygo: Apanhou, apanhou e saiu

O atacante Rodrygo foi vítima do “jogo duro” dos argentinos. Ele recebeu dois “carrinhos perigoso” na partida. No primeiro tempo, o zagueiro Burdisso chegou duro e derrubou o atacante. Na segunda etapa, foi a vez de Gastón Silva, que aplicou o “carrinho” derradeiro. Após essa pancada, ele não voltou para a partida. Cuca colocou Derlis González.

FICHA TÉCNICA

Independiente 0 x 0 Santos

Data e horário: 21/08/2018, às 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Libertadores de América, em Avellaneda-ARG
Árbitro: Diego Haro (Peru)
Assistentes: Jonny Bossio e Victor Ráez (ambos do Peru)

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Dodô, Gabigol e Carlos Sánchez (Santos); Bustos, Francisco Silva, Cerruti e Gastón Silva (Independiente)

Cartão vermelho: Dodô

Independiente: Campaña; Bustos, Burdisso, Brítez e Gastón Silva; Francisco Silva, Pablo Hernández e Cerutti (Verón); Meza, Gigliotti e Romero (Pizzini). Técnico: Ariel Holan.

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Dodô; Alison, Carlos Sánchez (Bryan Ruiz), Diego Pituca; Bruno Henrique (Sasha), Gabigol e Rodrygo (Derlis González). Técnico: Cuca

Futebol