PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Flamengo tem muros do CT pichados e chega ao Rio sob xingamentos

Torcedores do Flamengo protestam na chegada da delegação ao Rio de Janeiro - Reprodução
Torcedores do Flamengo protestam na chegada da delegação ao Rio de Janeiro Imagem: Reprodução

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/04/2018 11h50

A turbulência continua no Flamengo. O empate por 0 a 0 com o Santa Fe-COL, na última quarta-feira (25), desencadeou uma série de protestos desde a madrugada. Os muros do CT Ninho do Urubu foram pichados, assim como a delegação desembarcou sob xingamentos na chegada ao Rio de Janeiro.

As frases “Vagabundos fracassados”, “Fora, Bandeira” e “Aproveitem o GPS e vão pra PQP” foram pichadas no centro de treinamento. O clube, inclusive, reforçou a segurança no local, na sede da Gávea e no Aeroporto do Galeão.

Ainda assim, cerca de 20 torcedores compareceram ao local e hostilizaram jogadores e dirigentes no desembarque. O presidente Eduardo Bandeira de Mello ouviu pedidos para deixar o Flamengo e também recebeu cobranças por títulos.

Outro bastante xingado foi o técnico interino Maurício Barbieri: “Você é um m... Não serve para técnico do Flamengo. Vai embora, retranqueiro!”. A segurança precisou isolar o setor para que os torcedores - muitos sem camisas do clube ou de organizadas - se aproximassem dos integrantes da delegação.

Os jogadores também foram hostilizados. Diego, Willian Arão e Rodinei terminaram como os principais alvos dos manifestantes. No momento em que os atletas deixaram o saguão, a segurança teve mais trabalho para impedir o contato entre as duas partes. O clima ficou quente, mas não houve agressão física. Os torcedores chegaram a bater na lataria do ônibus.

Mesmo jogando mal e sem qualquer direcionamento no departamento de futebol, o Flamengo tem a seguinte situação pela frente na Copa Libertadores. A vitória sobre o Emelec-EQU, dia 16 de maio, no Maracanã, é obrigatória. Se o River Plate-ARG vencer os equatorianos e não perder para o Santa Fe-COL, brasileiros e argentinos se classificam juntos na penúltima rodada do Grupo 4.

A vaga também pode vir sem depender de ninguém se o Flamengo somar quatro pontos nos dois últimos jogos restantes. Outra possibilidade é a vitória do Emelec sobre o River. Se isso ocorrer e o Flamengo bater os equatorianos, argentinos e colombianos se enfrentam quase que em uma decisão. Ainda que o fantasma de mais uma eliminação precoce assombre o Ninho do Urubu, o Rubro-negro tem boas chances de seguir na competição continental. Independentemente de qualquer coisa, os rumos do futebol seguirão sob questionamentos.

Futebol