PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Recepção ao Grêmio tem drone de Jael, choro de Bressan e Edílson vibrante

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

30/11/2017 13h43

Aproximadamente 10 mil pessoas esperavam o Grêmio nas cadeiras da Arena após a carreata que tomou as ruas de Porto Alegre nesta quinta-feira. O tricampeão da Libertadores foi recepcionado por festa novamente. Entre as atrações, Jael com um  drone, Bressan emocionado e Edílson enlouquecido. 

O lateral direito corria de um lado a outro. Ajoelhou-se, beijou o símbolo do Grêmio, a bandeira, bateu no peito, gritou palavras de ordem para torcida. Foi muito celebrado. 

Enquanto isso, um dos primeiros a entrar em campo foi Bressan. O zagueiro reserva que substituiu Kannemann na decisão, superou totalmente qualquer crítica. Viu a torcida gritar seu nome com vontade, não segurou as lágrimas. Chorou bastante com sorriso no rosto, eram lágrimas de alegria, pela redenção. 

Jogadores ficam perfilados na festa do título da Libertadores na Arena do Grêmio - Marinho Saldanha/UOL - Marinho Saldanha/UOL
Imagem: Marinho Saldanha/UOL

"Dentro do Grêmio tem um sabor especial ganhar essa taça. É uma coisa que vou levar pro resto da minha vida. Chegar aqui e ver toda a arena assim, é uma imagem que vou guardar pra sempre", disse Bressan. 

Próximo ao local onde ficaria uma das metas - sacadas para celebração - Jael, no chão, tentava montar um drone. "É por causa de tudo que se falou", disse. Organizou o aparelho, ligou, tentou conectar o celular, mas o sinal de internet não ajudou e o drone - objeto de tanta polêmica sobre a 'espionagem' gremista - acabou não saindo do chão. "Não tem problema", disse o centroavante. 

Drone comparece à festa do título do Grêmio - Marinho Saldanha/UOL - Marinho Saldanha/UOL
Imagem: Marinho Saldanha/UOL

Coube ao goleiro Marcelo Grohe agradecer a presença da torcida. Repetiu Renato Gaúcho e decretou feriado antecipado. "Agora é até segunda-feira", disse ele. Depois, o presidente Romildo Bolzan Júnior agradeceu e encerrou as festividades com cânticos da torcida gremista. 

Na hora da foto oficial, Bressan e Edílson estavam tão empolgados comemorando que não apareceram nas primeiras. Depois de alguns registros, ambos vieram correndo de onde estavam para posicionar-se. Jael já tinha guardado o brinquedo que não sobrevoou o céu da Arena. 

Novamente, a corneta ao Inter esteve presente. "Não é mole não, o Grêmio é tri e o Sasha é um c...." foi o canto repetido sempre que possível em alusão ao atacante do Inter. 

 

Futebol