PUBLICIDADE
Topo

Futebol

De Jael ao segurança. Grêmio chega à Argentina com ovação geral

Jael, reserva e antes criticado, recebeu apoio de gremistas na chegada a Buenos Aires - Jeremias Wernek/UOL
Jael, reserva e antes criticado, recebeu apoio de gremistas na chegada a Buenos Aires Imagem: Jeremias Wernek/UOL

Jeremias Wernek

Do UOL, em Buenos Aires

28/11/2017 03h01

Um apoio irrestrito e generalizado. O Grêmio chegou à Argentina, na madrugada desta terça-feira (28), abraçado por cerca de 70 torcedores. Na entrada do hotel, o grupo de fãs exaltou todos os integrantes da delegação. Sobrou até para Fernandão, segurança do clube, e para aqueles que estão inscritos, mas sequer ficarão no banco contra o Lanús. Douglas e Maicon, lesionados, viajaram com o time e receberam o afago do povo tricolor.

A chegada do Grêmio ocorreu por volta de 1h30 (Brasília). A vigília da torcida começou bem antes, mas não tirou o ânimo quando o ônibus de dois pisos apontou na entrada do hotel.

“Vamo, Fernandão! Vamo”, gritou um torcedor animado antes mesmo da descida dos jogadores. Luiz Fernando Cardozo, o Fernandão, é segurança do Grêmio há 13 anos e foi quem abriu a porta do Tricolor diante de seu QG em Buenos Aires.

Renato Gaúcho foi o primeiro integrante da comissão técnica a cruzar pelo saguão e conseguiu driblar o forte assédio. As duas portas abertas ao mesmo tempo dividiram o grupo e fizeram o público também se desdobrar para ter contato. Douglas, Marcelo Oliveira e Maicon passaram quase juntos. Do trio, apenas o lateral esquerdo tem chance de jogar.

“Tamo junto, capita”, berrou o homem colado na porta automática do hotel Sheraton. “A gente vai sair campeão”, completou depois. Maicon retribuiu com um sorriso. Douglas, que passou segundos antes, ouviu gritos de um grupo de torcedoras.

Geromel, Kannemann, Marcelo Grohe e Luan foram os titulares mais assediados. Não faltou apoio a Bressan, provável substituto do zagueiro argentino suspenso pelo terceiro amarelo. Nem Jael passou desapercebido. Autor do desvio que deixou Cícero na cara do gol para marcar no jogo de ida, o centroavante também foi ovacionado.

“Energia boa. Saímos de Porto Alegre com uma festa linda e isso motiva ainda mais. Sabemos que vai ser um jogo difícil, mas o Renato já falou conosco”, comentou o lateral esquerdo Bruno Cortez.

O Grêmio treina nesta terça-feira, às 17h (Brasília), no estádio Ciudad de Lanús. A atividade em ‘La Fortaleza’ será a última antes da grande final. Como venceu em Porto Alegre, o Tricolor pode até empatar que fica com o título. Se o Lanús ganhar por placar mínimo, o jogo vai para a prorrogação. Persistindo a igualdade, disputa de pênaltis.

Futebol