PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato é alvo de presidente do Lanús por reclamar pênalti: "Gosta de circo"

Renato Gaúcho dá orientações ao time do Grêmio na final da Libertadores - REUTERS/Diego Vara
Renato Gaúcho dá orientações ao time do Grêmio na final da Libertadores Imagem: REUTERS/Diego Vara

Do UOL, em São Paulo

23/11/2017 18h53

Derrotado por 1 a 0 no jogo de ida da final da Copa Libertadores, o Lanús voltou à Argentina nesta quinta-feira. No desembarque da delegação, por volta das 16h (de Brasília), o presidente do clube, Nicolás Russo, desdenhou da reclamação do Grêmio, pedindo um pênalti em cima de Jael não assinalado pelo árbitro chileno Julio Bascuñam

Adepto das frases de efeito, o técnico Renato Gaúcho afirmou que até o cantor norte-americano Stevie Wonder, deficiente visual, marcaria a falta dentro da área.

"Renato gosta de um circo", esbravejou Russo em entrevista à Rádio Gaúcha, em Buenos Aires. "A verdade é que Edilson deveria ter tomado cartão amarelo, e assim não jogaria a final. Jailson e Geromel deveriam ter sido expulsos. Eu vi as imagens do lance e claramente não foi penal (para o Grêmio)", afirmou.

Russo também reclamou de uma tentativa de agressão por parte de um gandula da Arena do Grêmio ao goleiro Andrada, flagrada pelo canal argentino Fox Sports.

"Os gandulas tinham de 35 anos a 40 anos. Um deles tentou agredir o nosso goleiro, mas não conseguiu", disse.

Futebol