PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do Grêmio xinga diretor de imagens da Conmebol: "Vigarista"

Lucas Uebel/Divulgação Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

23/11/2017 00h43

A bronca do Grêmio com a arbitragem diante do Lanús, no primeiro jogo da final da Libertadores, chegou até ao presidente Romildo Bolzan Jr. O dirigente saiu de sua postura normal e xingou o diretor de imagens da Conmebol, Nuno Pereira, na saída do vestiário da Arena após a vitória por 1 a 0 do time brasileiro - clique aqui e veja o gol da partida. O clube gaúcho reclama um pênalti em cima de Jael, nos minutos finais do jogo.

O incidente ocorreu durante entrevista coletiva de Edilson, na zona mista.

Nuno Pereira deixou um corredor que dá acesso ao vestiário do Grêmio e outras salas do estádio. O local é guardado por uma porta. Logo após o profissional, dono do sistema usado pelos árbitro de vídeo da Conmebol, deixar o local a porta se abriu de novo. Romildo Bolzan surgiu a meio corpo e com a cabeça para fora não teve melindre.

“Tu vais ver só se o Grêmio perder a Libertadores, seu vigarista. Seu filho da p... Sai daqui”, berrou o dirigente do clube gaúcho.

A frase roubou a cena por acontecer mediante de todos os repórteres que interrogavam Edilson sobre a partida diante do Lanús-ARG.

Logo depois da frase e dos xingamentos, Romildo Bolzan Jr. voltou para o interior do vestiário e a porta se fechou.

A reclamação do Grêmio está centrada em três lances. Dois pênaltis, um em cada etapa, e mais o cartão amarelo aplicado em Walter Kannemann, que faz o zagueiro ser desfalque no segundo jogo da decisão.
 
O primeiro pênalti reclamado pelo Grêmio foi em lance com Ramiro, quando o camisa 17 invade a área e se choca com dois adversários. A segunda penalidade ocorreu com Jael, nos minutos finais da partida. O centroavante é deslocado com um toque por trás quando a bola estava no ar. O lance de Kannemann foi uma discussão dentro da área antes da cobrança de escanteio. Ele e o defensor rival levaram amarelo. 

Grêmio e Lanús voltam a se enfrentar no próximo dia 29, na grande Buenos Aires. Com a vitória mínima em Porto Alegre, o Tricolor pode até empatar que será campeão da Libertadores.

Futebol