PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Polícia argentina flagra espião com drone em treino do Lanús

Time argentino é rival do Grêmio na final da Copa Libertadores - Divulgação/Conmebol
Time argentino é rival do Grêmio na final da Copa Libertadores Imagem: Divulgação/Conmebol

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/11/2017 16h15Atualizada em 20/11/2017 16h51

A final da Copa Libertadores tem um novo ingrediente e ele é extracampo. Na última sexta-feira um brasileiro foi parado pela polícia em Lanús, na grande Buenos Aires, por estar com um drone nas cercanias do CT do Lanús-ARG. De acordo com a ESPN Brasil, o espião atua a mando do Grêmio. A polícia argentina confirmou ao UOL Esporte a ocorrência, mas o clube gaúcho ainda não se manifestou.

O caso foi revelado nesta segunda-feira (20), às vésperas do primeiro jogo da final entre Grêmio e Lanús. Os times se enfrentam em Porto Alegre na próxima quarta. A grande decisão será no estádio La Fortaleza, na Argentina.

Segundo a ESPN, o homem foi abordado e não conseguiu explicar o motivo pelo qual estava usando um drone próximo a treino fechado do Lanús.

Ao UOL Esporte, a Comissaria Seccional Segunda Lanús Este disse que de fato houve ocorrência. Uma viatura interpelou um homem, não-argentino, e fez averiguação. Segundo a polícia, ele se identificou como jornalista e foi liberado depois. A polícia não usou o termo "detido" ao falar do caso.

O espião já era assunto em Lanús desde o início da semana passada. Segundo apurou a reportagem, o clube argentino tinha informação de que haveria um emissário do Grêmio na cidade. Mas os integrantes da comissão técnica do ‘granate’ não notaram nada anormal na rotina de treinamentos. Ainda foi relatado aos argentinos que o espião brasileiro já havia atuado antes dos jogos contra Godoy Cruz-ARG, Botafogo e Barcelona-EQU.

Grêmio e Lanús se enfrentam dia 22 e também em 29 de novembro. O confronto não tem saldo de gols qualificado.

Futebol