PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Trio chileno apitará decisão entre Grêmio e Barcelona-EQU, em Porto Alegre

Dolores Ochoa/AP
Imagem: Dolores Ochoa/AP

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 20h22

O Grêmio já tem a mais importante das vantagens: venceu o Barcelona por 3 a 0, no Equador, e deu um grande passo na direção da final da Libertadores. No entanto, ainda falta o segundo jogo da semi, que teve sua equipe de arbitragem divulgada pela Conmebol nesta quinta-feira (26).

O trio principal virá do Chile: o árbitro Roberto Tobar será auxiliado por Carlos Astroza e Christian Schiemann. Enquanto o quarto árbitro, Mario Diaz de Vivar, é paraguaio, a tecnologia da vídeo-arbitragem será comandada pelo também chileno Julio Bascuñan.

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira (1), às 21h45 (de Brasília), na Arena do Grêmio. Para se garantir na final, o Tricolor pode até perder por dois gols de diferença, dada a larga vantagem conquistada na ida.

Na outra chave da Libertadores, o confronto entre Lanús e River Plate terá arbitragem colombiana: Wilmar Roldan e os auxiliares Alexander Guzman e Cristian de la Cruz. O quarto árbitro é o peruano Victor Carrillo, enquanto o VAR, o popular “árbitro de vídeo”, fica com o uruguaio Andres Cunha.

Esse jogo acontece antes, na terça-feira (31), às 22h15 (de Brasília). Como os dois times são rivais na província de Buenos Aires, o duelo terá torcida única no estádio La Fortaleza para evitar conflitos entre torcidas.

O Ministro da Segurança da Argentina ameaçou tirar o mando de campo do Lanús se ficar comprovado que o clube vendeu ingressos para torcedores do River, que venceu por 1 a 0 na ida e joga pelo empate.

Futebol