PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Para salvar o Corinthians, Cássio diz que esperou ao máximo Diego Souza definir a jogada

Diego Souza toca na saída de Cássio, que faz defesa milagrosa na vitória do Corinthians - (AP Photo/Andre Penner
Diego Souza toca na saída de Cássio, que faz defesa milagrosa na vitória do Corinthians Imagem: (AP Photo/Andre Penner

Bruno Thadeu e Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

24/05/2012 00h52

Se Paulinho foi o herói com a cabeça, no gol da vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, o goleiro Cássio foi o herói com a ponta dos dedos na classificação do Corinthians para a semifinal da Copa Libertadores.

Quando o placar apontava 0 a 0 no Pacaembu, Diego Souza apareceu na cara do gol, sozinho, e bateu no canto, aos 17 min do segundo tempo. Cássio pulou e desviou de leve para fora, salvando a equipe paulista de ficar atrás no placar. Se fosse gol, o Timão teria de virar o placar, porque o empate por 1 a 1 favoreceria o rival carioca.

“A gente sabe que é difícil esperar, esperar... Cara a cara, o atacante tem várias opções. Ter esperado dificultou muito a finalização dele”, comentou o goleiro de 24 anos, que chegou ao Parque São Jorge no início da temporada.

“Fiquei bem tranquilo. Joguei com o Diego Souza [no Grêmio], sei que é um cara que chuta bem e sabe tirar do goleiro. Esperei ele definir para tentar defender”, acrescentou.

Cássio ganhou a vaga de Julio Cesar antes das oitavas de final da Libertadores. Participou de quatro partidas no torneio e não levou nenhum gol (foram dois empates por 0 a 0, com Emelec e Vasco, e triunfos por 3 a 0 e 1 a 0 para o Timão).