PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ex-jogador do Nacional, Marcelo revisita passado em dia decisivo para o Flu

Marcelo posa com o time uruguaio: técnico do Flu jogou no clube em 1983 - Arquivo pessoal
Marcelo posa com o time uruguaio: técnico do Flu jogou no clube em 1983 Imagem: Arquivo pessoal

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/10/2018 04h00

Muitos anos se passaram, os cabelos são mas escassos, mas Marcelo Oliveira tem um reencontro marcado com o seu passado na noite desta quarta-feira, às 19h30, quando Fluminense e Nacional (URU) começam o duelo por uma vaga na semifinal da Copa Sul-Americana.

Quando a bola rolar no Nilton Santos, o técnico tricolor estará diante do clube que o acolheu em 1983. Por conta de uma dívida do Botafogo, o ex-jogador rescindiu com o Alvinegro e recebeu passe livre. O período como jogador do "Bolso" foi curto, mas o tricolor tem as memórias ainda vivas daqueles 23 jogos e cinco gols com a camisa do clube.

"Tenho muitas boas lembranças da passagem pelo Nacional, tanto dentro quanto fora de campo. Montevidéu é uma cidade muito bonita, e eu fui muito bem acolhido lá. Joguei com grandes jogadores como Rodolfo Rodríguez, Cacho Blanco e Victor Espárrago, que jogou a Copa do Mundo de 70 e era nosso capitão. Foi um período muito bom da minha carreira, guardo um grande carinho pelo Nacional", relembrou o mineiro.

Marcelo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

O treinador espera por um adversário com todos os ingredientes que formam a conhecida receita do futebol uruguaio, com um "jogo mais duro, catimbado, de muita entrega e raça", segundo ele próprio.

Ciente da experiência do rival neste tipo de competição, ele sabe que o jejum de títulos internacionais do adversário não diminuiu em nada as dificuldades do confronto. Ele admite torcer pela volta dos anos dourados, mas que a retomada não atravesse o caminho do Fluminense.

"O futebol é bastante imprevisível, nem sempre existe uma resposta para o que acontece. O Nacional é um grande clube, um gigante do Uruguai, mas mesmo um clube tão vitorioso pode passar por momentos ruins. A gente torce sempre para que o clube retome o caminho das vitórias, mas a torcida é para que seja na próxima temporada", disse Marcelo.

Diante de uma das camisas mais pesadas do continente, Marcelo terá de superar um obstáculo para montar o Tricolor. Vetado por dores musculares, o lateral-direito Léo está vetado. Sem outro jogador da posição à disposição, a tendência é que o volante Dodi seja improvisado. A outra alternativa é que o também volante Mateus Norton seja deslocado.

Marcelo no Flu - Mailson Santana/Fluminense - Mailson Santana/Fluminense
Imagem: Mailson Santana/Fluminense

FICHA TÉCNICA

Fluminense x Nacional
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 24/10/2018
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (ARG)
Assistentes: Juan P. Belatti (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)

Fluminense
Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Dodi, Richard, Jadson, Sornoza e Ayrton Lucas; Everaldo e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira

Nacional
Conde; Fucile, García, Rolín e Espino; Zunino, Romero, Oliva e Castro; Fernández e Bergessio.
Técnico: Alexander Medina

Futebol