PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem trio olímpico e artilheiro, Santos só empata com Gama na Copa do Brasil

Polícia Militar atinge torcedores do Gama em meio a briga após partida contra o Santos - SporTV/Reprodução - SporTV/Reprodução
Imagem: SporTV/Reprodução

Do UOL, em Santos (SP)

20/07/2016 23h41

O Santos sentiu a ausência de Gabigol, Thiago Maia e Zeca, que defendem a seleção olímpica, além de Ricardo Oliveira e Renato, poupados, e apenas empatou sem gols com o Gama-DF, nesta quarta-feira, no estádio Bezerrão, em Brasília, em jogo válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Os substitutos, Copete e companhia, tiveram atuações apagadas e quase não criaram jogadas de perigo contra os donos da casa. 

Agora, Santos e Gama decidem a vaga para as oitavas de final na Copa do Brasil na próxima quarta-feira, dia 27, na Vila Belmiro.

Antes disso, a equipe santista enfrenta o Vitória, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), no estádio Barradão, em Salvador, em duelo válido pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Léo Cittadini surpreende como 'novo Renato' no meio-campo do Santos

A torcida santista esperava que Lucas Lima, Copete e até Rodrigão se destacassem no jogo, mas foi o jovem Léo Cittadini o melhor jogador em campo do Santos. Além de não comprometer na marcação como volante, ele apoiou o ataque com bons dribles, passes e lançamentos. Em uma jogada individual, o meia driblou dois marcadores e deixou Rodrigão na frente do goleiro, mas o centroavante errou a finalização.

Sumido em campo, Vitor Bueno é substituto no início do 2º tempo

O meia-atacante Vitor Bueno pouco tocou na bola e foi substituído por Paulinho no início do segundo tempo. Dorival até inverteu o lado de campo do meia, mas sem sucesso. Vitor Bueno continuou preso a marcação e prejudicou o ataque santista.

'Estela solitária', Lucas Lima decepciona em Brasília

O meia Lucas Lima foi praticamente a única estrela santista em campo, já que Gabigol defende a seleção brasileira e Ricardo Oliveira foi poupado por Dorival Júnior. Sem seus principais companheiros (além de Thiago Maia e Zeca), o camisa 20 teve atuação discreta e ainda perdeu um gol incrível. Sem marcação, na frente do goleiro, Lucas Lima finalizou em cima do goleiro Maringá.  

Santistas não se entendem em campo e pecam nas finalizações

O Santos sentiu falar do trio de atletas que defendem a seleção olímpica – Zeca, Thiago e, principalmente, Gabigol. Os substitutos tiveram participações apagadas e, assim como Gama, demonstraram falta de entrosamento. Além disso, o substituto de Ricardo Oliveira, poupado, o centroavante Rodrigão, não esteve em uma grande noite. O atacante perdeu um gol incrível no primeiro tempo após passe de Léo Cittadini e ainda se precipitou em outras finalizações. Na segunda etapa, foi a vez de Lucas Lima desperdiçar um gol na frente do goleiro.

Gama expõe desentrosamento e abusa de 'chuveirinhos na área'  

O time do Gama não entrava em campo há mais de um mês e, por isso, demonstrou desentrosamento no duelo contra o Santos. O time de Brasília só assustou em cruzamentos e chutes de fora, além de erros individuais do sistema defensivo da equipe santista.

Confusão nas arquibancadas

Logo depois da partida, torcedores do Gama entraram em confronto nas arquibancadas do Bezerrão. Dois sinalizadores chegaram a ser atirados no gramado. A polícia precisou intervir para conter a confusão. 

Ficha técnica - Gama-DF 0 x 0 Santos

Data e horário: 20 de julho, às 21h45 (de Brasília)

Local: Estádio Bezerrão, no Gama (DF)

Árbitro: Adriano Milczvski (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (ambos PR)

Público: 12.066

Gama: Maringa, Dudu Gago, Pedrão, Murilo, Eduardo, Felipe Assis, David, Michel Pires, Roberto, Jeferson Paulista (Ítalo) e Baiano (Marlon). Técnico: Reinaldo Gueldini.

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique, Caju; Yuri, Leo Cittadini (Vecchio), Vitor Bueno (Paulinho), Lucas Lima, Copete; Rodrigão (Joel). Técnico: Dorival Júnior.

Futebol